quinta-feira, 25 de setembro de 2008

O graaaande colisor de Hadrons

O moço aí de cima não me impressionou nem um pouquinho! Digo com toda honestidade: até agora não percebi nada, nem um tremor de terra, leve que fosse, nem passarinhos com suas orelhas em pé, nem minha cadela Croá latindo pro alto, nadinha de uma nuvem negra ou cor de abóbora passando preguiçosamente nos céus de Resende, algo que fosse diferente da época anterior ao seu início de funcionamento há quase duas semanas, enfim, qualquer coisa que pudesse dizer respeito a esse tão propalado projeto que custou 8 bilhões de dólares.

Muita gente ficou cabrera pelos boatos que se espalharam mundo afora, na suposição de que, uma vez ligado, o saci faria que ele criasse um buraco negro.

Um amigo meu, blogueiro como este rabisqueiro, escreveu no seu blog, na maior gozação, que na hora que ligaram o LHC (Large Hadron Collider), correu pra janela de sua casa para ver se a Lua estava se precipitando em nossa direção. Claro que não! O centro do buraco negro jamais seria no Brasil, país de residência do meu amigo. O seu centro, de acordo com os cálculos que fiz na calculadora instalada no meu micro, tinha que se situar lá na divisa da Suíça e da França, em algum lugar daquele baita túnel de 27 km que cavucaram por lá.

E ainda antionti, os cara responsável por aquela tranquerada toda, que rendeu um monte de fotos, informaram que deu um xabu no dito cujo - tudo por causa de um vazamento de gás hélio - e que a retomada de seu funcionamento deve demorar uns três meses.

Assim não dá, porque muita gente do nosso querido planetinha anda sofrendo de tanta curiosidade de saber pra que servirá a tal da antimatéria que os cara tão procurando descobrir com o tal do LHC.

Por ora, sem as informações deles, que apesar de todos os seus conhecimentos de física e de outras matérias, taisquaismentes Química, História do Brasil, Microbiologia dos micróbios (Você queria que fosse do quê? Microbiologia de hipopótamos?) que vivem a 1.000 metros abaixo da superfície de gelo da Antártica, und so weiter (Isso é alemão e, para quem não sabe essa língua, significa simplesmente “etc”. Não falo inglês, mas arranho muitas palavra nesse indioma.), e, como eu dizia, como os cara não conseguem dar qualquer bizu pra humanidade sobre os prováveis resultados de suas descobertas e suas aplicações no nosso cotidiano, adianto uma destas, umazinha só, certeira que nem cusparada de bêbado: a antimatéria servirá pra eliminar o excesso de sal de dobradinhas, como a que fiz ontem como suporte principal do almoço aqui em casa. Isso pra ficar num único exemplo, pois a aplicação poderá, seguramente, ser estendida pra todos os pratos de comidas salgadas que ficarem excessivamente salgadas. Não será legal?

Veja só como isso poderá acontecer: você vai a um restaurante e pede um prato de comida qualquer. Na primeira mastigada, percebe que foi colocado muito sal pro seu paladar. Aí chama o garçom e explica-lhe o que está ocorrendo. O garçom, solícito como todo garçom, mostrando uma segurança típica de garçom que resolve qualquer pobrema no seu trabalho, saca uma pistolinha de antimatéria do bolso, aponta-a na direção do seu prato e atira. Não tem barulho nem luzes. Tampouco o seu desejado ragu explode ou mesmo respinga. Em seguida, pede-lhe para provar novamente a comida. Se ainda não estiver de acordo com o seu gosto, dá outro tiro de antimatéria no seu prato. E assim segue ao tiroteio, até que tudo termina com você satisfeito e o garçom todo feliz, até parecendo ter agido como o bandido daquele filme do futuro que acabou de matar o amigo do mocinho com um feixe de raios mentais.

E tendo se esgotado o assunto pra mim, que não tinha, no momento em que resolvi discorrer sobre ele, outro pelo qual pudesse me enveredar e porque também o meu blog não poderia deixar de registrar as minhas importantííííssimas opiniões sobre o assunto, fecho o post aqui mesmo.

- I bibida prus músicus!

3 comentários:

malmal disse...

Falei pro meu filho, volta pra casa, que ai onde vc está é o centro do futuro buraco negro.!!!!! ..., ele nem voltou, o buraco nem apareceu e agora malmal espera 2012 pra ver se o mundo acaba lá...

vou ver se tenho fotos da minha orquidea pra te mostrar, as suas são lindas.

bijok

malmal

Norival R. Duarte disse...

Prezada Malmal:

Aguardo a remessa das suas fotos de orquídeas e uma explicação sobre o que acontecerá em 2012, se for possível.

Abraços, Norival.

malmal disse...

rsrs. de acordo com os Maias, em dezembro de 2012 o mundo acabará...nem o Nostradamus tb acha que será em 2012, malmal? ah ! eu acho que já acabou e ninguem percebeu..