sábado, 28 de novembro de 2009

Idéias que mudam(aram) o muuuundo

Por esse mundo afora, aparece cada idéia! Vejam, abaixo, duas exibidas num blog turco.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Quebra-molas engana-trouxa

Para muitas ruas de Resende, nomeadamente as do Bairro Santa Cecília, esses “quebra-molas” são completamente desnecessários, tal a buraqueira real existente, mas que a ídeia é legal... Ah! Não sei, não, senhor! Óia só:

O pobrema (?) é que não deve durar muito: uma brecada sobre o decalque e... Já era!

Otro poublema (Agora, acho que acertei!): após a primeira travessia, o motorista notará que foi vítima de uma pegaginha. Aí, na próxima... Vruuuummmm! Uma baita acelerada com o pneu sobre o decalque, o cheiro de borracha queimada e o decalque novamente já era.

E a buraqueira real está concentrada na parte das ruas que foram escavadas pela CEG quando da colocação dos tubos de distribuição de gás, acabando o serviço com a colocação de uma camada muita da fajuta, sem-vergonha, mesmo, de asfalto, onde originalmente era de paralelepípedos. Seria muito melhor que a CEG deixasse as ruas como estavam, reparalelepipedeando-as (Lindo verbo! adorei!).
- - - - - - - - - - - - - - -

Moradias Vapt-vupt
E pra não ficar apenas reclamando, aproveitem e vejam esta outra idéia, uma solução montada a toque de caixa para resolver problemas de super-população, preço alto das construções, refugiados, desalojados, desabrigados etc. E tem a vantagem de permitir a ampliação da moradia mui rapidamente, sempre que se quiser! Vejam:

- - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Fotos do blog Öztürkler.com, postadas aqui e aqui, indicado que me foi pela minha amiga Francine Grossi.

- I bibida prus músicus!

Matemática interessante

Vejam só que como a matemática é interessante...

Maio de 2009.

Numa cidade litorânea do RS, muito frio e mar agitado, a cidade parece deserta... Os habitantes, endividados e vivendo à custa de crédito. Por sorte, chega um viajante rico e entra num pequeno hotel.

O mesmo saca uma nota de R$ 100,00, põe no balcão e pede para ver um quarto.

Enquanto o viajante vê o quarto, o gerente do hotel sai correndo com a nota de R$ 100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro.

Este, pega a nota e vai até um criador de suínos a quem deve e paga tudo o que lhe devia.

O criador, por sua vez, pega também a nota e corre ao veterinário para liquidar uma dívida antiga com ele.

O veterinário, com a nota em mãos, vai até a zona pagar o que devia a uma prostituta (Em tempos de crise essa classe também trabalha a crédito!).

A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde, às vezes, levava seus clientes e que ultimamente não havia pago pelas acomodações, e paga a conta.

Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão, pede a nota de volta, agradece, mas diz não ser o que esperava e sai do hotel e da cidade.

Ninguém ganhou nenhum vintém, porém agora toda a cidade vive sem dívidas e começa a ver o futuro com confiança!

MORAL DA HISTÓRIA: Quando o dinheiro circula, não há crise!

Texto de José Aurelio Rocha Sartini.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Veio clipada num email que a minha amiga Neide Borges me enviou.

- I bibida prus músicus!

O Milagre da Anestesia

O ano era 1846.

Estava em curso um inverno como há muito não se abatia sobre aquela cidade norte- americana.

Na ante-sala daquilo que na época era denominado centro cirúrgico, John Pers tremia, muito mais de medo do que de frio.

Sua companheira de várias semanas era uma dor de dente insuportável, já nem conseguia localizar onde doía mais, queria arrancar com as próprias mãos o lado esquerdo do rosto.

E por não dormir mais, não se alimentar mais, não viver para nada exceto para a dor, tinha concordado em se submeter à extração dentária.

Sabia o que o esperava.

Já havia assistido a algumas sessões daquele tipo específico de tortura, sentado naquele anfiteatro.

Naquela época, o cirurgião dentista se tornava renomado pela velocidade com que trabalhava, não importando se extraía um dente e destruía alguns outros ao redor. Afinal, a extração era a única opção: quando o dente adoecia, não havia nenhuma forma de tratamento.

No centro cirúrgico tudo tinha que acontecer rapidamente, ninguém poderia suportar aquilo por mais do que algumas frações de segundo. Mesmo amarrado na mesa cirúrgica, mesmo com quantidades de álcool no sangue suficientes para adormecer um boi, o paciente, já meio enlouquecido pela dor crônica de dias ou meses, era capaz de lançar longe seu algoz, com ou sem a causa da dor presa no boticão primitivo.

Mas, naquele dia daquele ano de 1846, Pers e o restante da humanidade, sem saberem, estavam caminhando sobre uma das interfaces do destino.

Alguns meses antes, durante a exibição de um grupo circense que utilizava o gás hilariante em pessoas da platéia, o dentista Horace Wells se encheu de coragem, subiu ao palco, inalou o gás e saiu pulando e rindo, pouco se importando - porque estava sob o efeito do produto químico - de que todos riam dele.

Ao passar o efeito do gás, Wells desceu as escadas, driblando os sorrisos marotos, desconfiado de que fizera alguma coisa estranha ao seu sempre discreto comportamento. Evitou olhar para sua jovem esposa que, assustada, apontava para a perna do seu marido. A calça estava encharcada de sangue e sob ela havia um grande ferimento na pele. Wells imediatamente correlacionou causa e efeito. Sob a ação do gás, não sentira dor, apesar do feio corte em sua canela.

Pers entra no centro cirúrgico, gemendo de dor e de medo, tentando controlar a agitação de suas pernas, que querem levá-lo para fora de lá.

Não dá mais tempo!

É amarrado na mesa e dois homens fortes o seguram. Pers se agarra na beirada da cama e o cirurgião dentista se aproxima com seu paletó preto cheirando a sangue e pus (naquela época, quanto mais sujo de sangue e pus estivesse o paletó, mais experiente e procurado era o cirurgião).

Ele abre a boca de Pers, olha a cavidade escura, adivinha onde estão os dentes podres, pega o boticão. Pers não consegue se mexer, o pavor o mantém paralisado, quase não são necessárias as quatro mãos de aço que o imobilizam.

O cirurgião se dirige à platéia: - Temos hoje aqui um jovem dentista que insiste em demonstrar uma técnica a qual, diz ele, vai me permitir extrair os dentes deste cavalheiro, sem dor. Todos sabem como gosto de me divertir, principalmente quando inventam absurdos. Vamos ver qual o artifício usado pelo colega.

E virando-se para Wells, disse: - O paciente é seu!

Wells olhou para Pers, que abriu a boca, mas não conseguiu dizer nada.

- Você quer extrair seus dentes sem dor?

Pers só conseguiu piscar seus olhos muito arregalados, o que podia ser sim, como podia ser não.

Nada mais podia se mover em seu corpo, exceto os olhos!

Wells se aproximou e fez com que Pers inalasse o gás. Pers fechou os olhos.

Wells se afastou, o cirurgião se aproximou, abriu novamente a boca do paciente, prendeu o boticão no primeiro dente e puxou.

Silêncio.

O cirurgião prendeu o boticão no segundo dente e puxou.

Nada.

O cirurgião disse: - Senhores, este homem não está morto, isto não é uma farsa.

Sabemos que, pela primeira vez na história da humanidade, dentes foram extraídos sem dor. Não sabemos se Pers sobreviveu à falta de assepsia, à hemorragia ou ao choque pós-operatório.

Mas dor, naquele momento, com certeza não sentiu.

A homens como Wells devemos os grandes avanços da ciência. Seres como ele modificam o mundo, porque identificam, no momento do acontecimento, as suas correlações e conseguem ajustar as peças do puzzle que cria os novos conhecimentos.

Hoje, apesar de ainda existir muita adrenalina circulando na cadeira do dentista, podemos nos considerar privilegiados.

Bastaria para Pers uma escova de cerdas macias, um fio dental, o flúor e algumas pitadas de disciplina e amor próprio e ele não teria sofrido tanto.

Se ele estivesse neste século, é claro!

Obs: estes fatos são verdadeiros. No entanto, foram cometidas algumas licenças históricas para contarmos esta história. Na verdade, Wells realmente descobriu a anestesia, mas, na primeira vez que foi utilizá-la, tudo deu errado. O paciente era muito gordo, Wells ainda não conhecia bem o gás e utilizou pouca quantidade do anestésico, o homem gritou muito e todos os médicos e dentistas, presentes no anfiteatro, riram dele.

A partir desta data, Wells passou a cometer delitos e se suicidou em uma cadeia em Nova York.

Nem tudo pode ser perfeito.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Fonte: Do site RHVIDA, que você pode acessar clicando aqui.

- I bibida prus músicus!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Justiça chinesa x justiça brasileira

Então lá na China é assim: não tem colher de chá pra filho-da-puta nenhum e dois dos principais envolvidos no escândalo da contaminação do leite entre julho e agosto de 2008 foram executados, mortos, na última terça-feira, dia 24. Deve ter sido um tiro na nuca de cada um. O processo, desde a descoberta da falcatrua até a execução desses párias da humanidade, não durou dois anos. Por causa da ganância deles, seis crianças morreram, 300.000 ficaram doentes e o país perdeu milhões de dólares com a suspensão das exportações de produtos onde o leite do diabo entrava como ingrediente.

Os dois executados, Zhang Yujun e Geng Jinping, mostrados na foto abaixo, foram condenados à pena de morte por um Tribunal Popular de Shijiazhuang, capital de Hebei (Norte).



E no que deu aquele escândalo semelhante ocorrido no Brasil, cujo quadrilha foi desbaratada em Outubro de 2007 na operação da Polícia Federal denominada Ouro Branco, no esquema criminoso montado por duas cooperativas sediadas no Triângulo Mineiro, a CASMIL e a COOPERVALE (Cooperativa do Sudoeste Mineiro e Cooperativa dos Produtores de Leite do Vale do Rio Grande), que foram acusadas de adicionar produtos proibidos ao leite longa vida, o tal do leite UAT (Ultra Alta Temperatura, ou UHT), entre os quais grande quantidade de soda cáustica e água oxigenada?

Naquela ocasião, foram presos diretores e funcionários das empresas, INCLUSIVE um funcionário do Ministério da Agricultura, responsável pela fiscalização do leite!

Alguém sabe me dizer o quê aconteceu com esses acusados? Foram ou estão sendo processados? Estão em liberdade, mesmo que na condicional? Será que um dia eles vão pagar pelos seus crimes?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fontes: France Presse, BBC Brasil e, naturalmente, alguns pitacos deste blogueiro.

- I bibida prus músicus!

Quem entende Portugal?

Ora, pois ! Rsrsrsrsrs... PIOR QUE É A PURA VERDADE! Rsrsrsrsrsrsrs...

Não dá para acreditar que as advertências abaixo citadas estão realmente escritas em embalagens de produtos vendidos em Portugal.

As advertências aos consumidores foram coletadas em hipermercados portugueses, em duas horas apenas, por um médico brasileiro,
cujo nome, endereço, CPF e especialidade não são mencionados, que ministrou um curso de não-se-sabe-la-o-quê em Lisboa, a convite da OMS.

Todas são absolutamente verdadeiras (o autor não jurou pra ninguém), inclusive os nomes dos produtos.

Prepare-se:

Num secador de cabelos:

'NAO USE QUANDO ESTIVER DORMINDO.'
(Sei lá, você pode querer ganhar tempo...)

Na embalagem do sabonete anti-séptico Dial:
'INDICAÇÕES: UTILIZAR COMO SABONETE NORMAL.'
(Boa! Cabe a cada um imaginar pra que serve um sabonete anorma!)

Em alguns pacotes de refeições congeladas Swan:
'SUGESTÃO DE APRESENTAÇÃO: DESCONGELAR PRIMEIRO.'
(É só sugestão, tá ok? De repente o pessoal pode estar a fim de chupá-las como picolé.)

Numa touca para a ducha:
'VÁLIDO PARA UMA CABEÇA.'
(Alguém muito romântico poderia colocar a sua e a da amada na mesma touca.)

Na sobremesa Tiramisú da marca Tesco, impresso no lado de baixo da caixa:
'NÃO INVERTER A EMBALAGEM.'
(Ops! Já era... Inverteu!)

No pudim da Marks & Spencer:
'ATENÇÃO: O PUDIM ESTARÁ QUENTE DEPOIS DE AQUECIDO.'
(Brilhante!)

Na embalagem do ferro de passar Rowenta, de fabricação alemã:
'NÃO ENGOMAR A ROUPA SOBRE O CORPO.'
(Gostaria de conhecer a infeliz criatura que não deu ouvidos a este aviso.)

Num medicamento pediátrico contra o catarro infantil, da Boots:
'NÃO CONDUZA AUTOMÓVEIS NEM MANEJE MAQUINÁRIA PESADA DEPOIS DE TOMAR ESTE MEDICAMENTO.'
(Tantos acidentes poderiam ser evitados se fosse possível manter esses travessos miúdos de 4 anos longe dos volantes dos carros e dos tratores Caterpillar)

Nas pastilhas para dormir da Nytol:

'ADVERTÊNCIA: PODE PRODUZIR SONOLÊNCIA.'
(Ahhhh!!! Então não quero mais!!!).

Numa faca de cozinha:
'IMPORTANTE: MANTER LONGE DAS CRIANÇAS E ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO.'
(Será que lá os cachorros e gatos são ninjas disfarçados? Nunca vi nenhum mexer em faca!)

Numa caixa de luzes para decoração de Natal:
'USAR APENAS NO INTERIOR OU NO EXTERIOR.'
(Alguém pode me dizer qual é a 3ª opção?)

Nos pacotes de amendoim da Sainsbury:

'AVISO: CONTÉM AMENDOINS.'
(Mania de estragar as surpresas!)

Numa serra elétrica da Husqvarna, de fabricação sueca:
'NÃO TENTE DETER A SERRA COM AS MÃOS OU OS GENITAIS.'
(Como assim?)

Num saquinho de batatas fritas:
'VOCÊ PODE SER O VENCEDOR. NÃO É NECESSÁRIO COMPRAR. DETALHES DENTRO.'.
(Sem comentários.)

Numa fantasia infantil de Super-Homem:
'O USO DESSE TRAJE NÃO O TORNA APTO A VOAR'.
(Olha como isso destrói a imaginação da criança!)

Observação final de quem botou os comentários: OBS: EU ME RECUSO A ACREDITAR!!!!!!!!!!!! Kkkkkkkkkkkkkk

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Veio num email que recebi do meu amigo Edson Siqueira.

- Em letras azul, na cor desta frase, pitacos deste blogueiro.

- I bibida prus músicus!

Meu querido computador: Ontem, às 00:01 hs...

Aparência do teclado do PC do Johnny, primo da Giselle, netos de Brian e Annecote, que eu não conheço, que moram todos em Whitehorse, uma cidade do território canadense de Yukon, nas margens do Rio Yukon.

Não conheco os distintos citados nem a cidade de Whitehorse, tampouco a região e o país onde eles moram e não tenho nenhuma pretenção em conhecê-los. Também não nutro nenhuma vontade de pescar uns lambaris no tal do rio Yukon.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Para ver outras imagens desta série já publicadas, clicaqui.

- Fonte: Imagem captada do blog Catalisando, da Globo.com (Link).

- I bibida prus músicus!

Palhaços - 5/28


As coisas que queremos e parecem impossíveis só podem ser conseguidas com uma teimosia pacífica. Mahatma Gandhi

- Na primeira postagem desta série (Link), há um breve prólogo sobre a sua publicação.

- Para ver as outras imagens desta série já publicadas, clique abaixo no Marcador Profissões - Palhaços.

- Fonte: Imagens e pensamentos retirados de um email da minha amiga Francine Grossi.

- - - - - - - - - - - - - -

- I bibida prus músicus!

Com jeito vai - 20

Imagem da Dona Suk-Ita-Wai-Wen atravessando a Praça Say-Ney-Molê, no trânsito relativamente tranqüilo da cidade de Tcho-In-Nae-Kuó, no extremo norte da China, a caminho do mercado municipal, onde venderá os seus franguinhos caipiras, criados na base de Uli-Dé-Mauê, que são sementes de uma gramínea que só dá lá. A moto é de fabricação local e leva o apelido de Puó-Puó, de 125 cilindradas, tratando-se de um modelo popular.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Para ver as outras imagens desta série já publicadas, clique no Marcador Com jeito vai, localizado logo abaixo desta postagem.

- I bibida prus músicus!

Bebe, nazarento! - 10

Quando acordar, esse da foto descobrirá, um pouco constrangido, que lhe levaram os sapatos e as suas roupas, que estão em bom estado, aparentemente, sendo perfeitamente aproveitáveis por algum amigo oculto.

No meu bairro havia um amigo desse tipo, que não podia ver bêbado caído: se fosse à noite, depenava o nazarento, deixando-o nu; se de dia, dava uma de caridoso, abaixava-se e ajeitava o dito cujo numa posição confortável. Nessa dura tarefa de verdadeiro samaritano, limpava-lhe os bolsos, sem ninguém perceber. Até que um dia, o bêbado, que não estava tão bêbado do jeito que ele imaginava, acordou no meio da vasculhação, puxou um trabuco e deu-lhe um pipoco certeiro na cabeça. O amigo oculto foi parar no cemitério e nunca mais se teve notícia dele, salvo agora, com esta lembrança minha.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Para ver as outras imagens desta série já publicadas, clique no Marcador Piadas de bebados e adjacências, localizado logo abaixo desta postagem.

- Fonte: Captei no site Orapois.com, que você pode acessar clicandaqui.

- I bibida prus músicus!

Porque os cães mordem seus donos – 17

- - - - - - - - - - - - - - - - - --

Para ver as outras imagens desta série já publicadas, clique no marcador Cães: Porque eles mordem seus donos, localizado logo abaixo desta postagem.

- Fonte: De um email da minha amiga Célia Borges.

- I bibida prus músicus!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Algumas dicas para ser feliz – 13-14-15/18

Mantenha em alta sua confiança e auto-estima.

Respeite as diferenças.

Vez ou outra, permita-se quebrar as regras.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Querendo ver as outras imagens desta série já publicadas, clique aqui.

- Fonte: De um email da amiga da minha esposa, a Mgopreta (?)

- I bibida prus músicus!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Sobre Cães e Pessoas – 1/17

Esta é uma coleção de imagens com frases pertinentes à observação de cães e, consequentemente, ao convívio com eles. Somente aqueles que gostam dessas criaturas maravilhosas – sejam vira-latas, sejam com pedigree - haverão de compreender os seus significados.

Serão apresentadas em dezessete postagens, sendo uma foto e uma frase por postagem, sem dia fixo para a publicação. I vamu qui vamu!


Se os cães não vão para o céu, quando morrer quero ir para onde eles vão…

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Após esta postagem, se você quiser ver as outras que se seguirão,
clicaqui!

Se quiser receber a mensagem completa, com som, mande-me o seu endereço de email, seja mandando um para mim (norrival@ig.com.br), seja deixando-o num comentário ao final de qualquer postagem da série. Tenha certeza de que o seu pedido será atendido com a maior satisfação!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Uma mensagem em PPS que me foi enviada pelo meu cunhado Walter Machado, belzontino que virou soteropolitano.
- Brigado, Walter!

- A mensagem original veio de Lima, enviada pela Alice. O Paulo/fln, recebeu-a, traduziu-a para o português e botou-a na NET. Não conheço nenhum dos dois. Cito-os para homenageá-los.

- I bibida prus músicus!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Aprenda a ter um infarto!

SE VOCE NÃO SABE, APRENDA!

DOZE CONSELHOS PARA TER UM INFARTO FELIZ!

Dr. Ernesto Artur – Cardiologista: Quando publiquei estes “conselhos amigos-da-onça” em meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta, pois muitos estavam adotando este tipo de vida inconscientemente.

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

2. Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranqüila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro.

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro (e ferro, enferruja! rsrsrs).

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado. Delegar é pura bobagem: é tudo com você mesmo.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego, e pintar aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e antiácidos. Eles vão te deixar tinindo.

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.

Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens!

Agora, falando sério:

OS ATAQUES DE CORAÇÃO

Uma nota importante sobre os ataques cardíacos.

Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo (direito).

Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.

Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, não se levantaram... Mas a dor no peito, pode acordá-lo dum sono profundo.

Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (193 ou 190) e diga ''ataque cardíaco'' e que tomou duas Aspirinas. Sente-se numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro.. NÃO SE DEITE !!!!

Um cardiologista disse que, se cada pessoa que receber este e-mail, o enviar a 10 pessoas, pode ter a certeza de que se salvará pelo menos uma vida!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: De um, email que recebi do meu amigo Edson Siqueira.

- I bibida prus músicus!

domingo, 22 de novembro de 2009

Sobre dirigir à noite com óculos escuros

Recebi por email da minha amiga Maria Cristina Campos Aloísio uma informação deveras importante e, por isso, reproduzo integralmente o teor contido no citado email.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Fenômenos explicados da visão

O texto abaixo foi objeto de mensagem transmitida há alguns dias para nossos* leitores, tendo em vista sua utilidade como informação. Fomos então surpreendidos e honrados com um brilhante comentário técnico sobre o assunto, feito pelo leitor Dr. Ricardo Guimarães, famoso médico oftalmologista da Grande BH, presidente da Clínica Oftalmológica Dr. Ricardo Guimarães, sita no bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na divisa sul de Belo Horizonte.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Texto enviado

Como conseguir boa visão enquanto dirige sob forte chuva.

Não se sabe por que, mas parece que funciona bem quando chove muito, segundo a sugestão de um policial que a experimentou e a confirmou. É útil, até em condução noturna. Nós, motoristas, ligamos os limpadores de para-brisas em velocidade rápida ou máxima durante chuvas pesadas, mas a visibilidade ainda é bastante ruim.

Se você enfrentar uma situação assim, ponha os óculos de sol (qualquer modelo serve).

Será como um milagre! De repente, sua visibilidade na frente de seu carro fica perfeitamente clara, como se não estivesse chovendo! Assim, mantenha sempre um par de óculos de sol no porta-luvas do carro para que você tenha condução segura, com boa visão em caso de chuva.

Você também pode salvar a vida de alguém, repassando essa informação a ele/ela. Tente experimentar! Será incrível!

Você ainda verá as gotas no pára-brisa, mas não a lâmina de chuva. Você poderá ver onde a chuva salta para fora da estrada e os respingos dos pneus do carro à sua frente. Esta pequena dica deveria ser incluída na formação do motorista.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Comentário técnico do oftalmologista Dr. Ricardo Guimarães

Walter, é verdade!

Mas atenção: VOCE VERÁ BEM MELHOR OBJETOS EM MOVIMENTO, mas os OBJETOS PARADOS, VOCE VERÁ BEM PIOR. Esse é um fenômeno curioso, não explicável pela lógica pela qual nós, os oftalmologistas, entendemos a visão (sistema único), mas hoje já temos vários trabalhos científicos produzidos pela neurociência mostrando o porquê.

Quando você faz um exame oftalmológico, seu oftalmologista geralmente usa um teste de letras ou números para saber qual a menor letra ou número que você consegue ler. Se você conseguir ver a menor delas, ele diz que sua visão é 20-20, que é considerada “VISÃO NORMAL”. Na verdade esse teste mede apenas sua discriminação visual e você poderá pesquisá-la na web como “ACUIDADE DE VERNIER”, que é medida por um “TESTE DE SNELLEN”. Estamos fazendo esse mesmo teste há mais de 150 anos. Continua sendo um bom teste, muito útil na prescrição de óculos, mas não nos permite afirmar que a visão seja normal apenas por ele.

Seria como avaliar uma orquestra pelo toque do violinista. Esse teste mede apenas nossa capacidade de discriminação visual ESTÁTICA.

Nós, os oftalmologistas, estudamos apenas a visão estática, não nos interessamos por outros estudos como, por exemplo, pela VISÃO DINÂMICA, de movimentos. Apesar de ela ser a mais importante para examinar a visão de um desportista ou de um motorista, sua avaliação não é usada pelos treinadores desportivos ou requerida pelo DETRAN.

Nós não temos apenas um sistema visual, na verdade temos hoje reconhecidos 39 SUBSISTEMAS DE PROCESSAMENTO VISUAL QUE FUNCIONAM DE FORMA INDEPENDENTE e em PARALELO. (NONA 2009). Você pode ter defeito em um subsistema ou suprimi-lo e ainda manter os outros funcionando normalmente ou, como é o caso do uso dos óculos escuros à noite, até mesmo melhorá-lo. Vou lhe dar um exemplo de outros subsistemas. Lembra do lusco-fusco das 6 horas na boca da noite quando começa a escurecer e você fica confuso, não sabe se acende ou não os faróis? Naquela hora os dois sistemas estão competindo e para melhorar você precisa desligar um. Chegando a noite você estará desligando seu SISTEMA FOTÓPICO (visão do dia) e ligando o SISTEMA ESCOTÓPICO de visão noturna, a visão melhora novamente. A visão melhora porque você passou a usar apenas um sistema.

Quando você coloca os ÓCULOS ESCUROS à noite, com chuva, a visão de detalhes está prejudicada pela chuva, porque VOCÊ SUPRIME O SISTEMA PARVOCELULAR, responsável pela aquisição de imagens de detalhes em alto contraste e paradas (menos importante na chuva) E ESTIMULA O SISTEMA MAGNOCELULAR, RESPONSÁVEL PELAS IMAGENS EM MOVIMENTO e, em BAIXA ILUMINAÇÃO, BAIXO CONTRASTE e em MOVIMENTO. Você cria também uma melhor adaptação ao escuro aumentando a sensibilidade dos seus olhos. As formas em movimento (que são as que lhe interessam nessa hora) ficam bem mais definidas. A lente escura funciona como um filtro grosseiro.

Mas atenção ao aviso de um oftalmologista: NÃO FAÇA ISTO PELA PRIMEIRA VEZ DIRIGINDO em situação arriscada. Você precisa treinar porque é necessário aprender a usar visão com um óculos diferente e eventualmente por causa de outras alterações de sua visão, isso pode não ser tão vantajoso para você. Visão, assim como a fala e a marcha, é um processo aprendido. Lembre-se de que quando você coloca óculos de grau pela primeira vez a referência dos objetos é modificada e seria um tanto arriscado você mudar a sua visão enquanto está dirigindo sem antes testar em condições seguras.

Crianças disléxicas, que possuem um sistema magnocelular deprimido, são tratadas por um processo semelhante, filtros de supressão do parvocelular e estimulação do magnocelular.

Parabéns ao policial leigo que fez esta observação!

Ricardo Guimarães

Oftalmologista

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Comentário meu (Marcelo Alvim)

No dia que recebi a tal mensagem fiz uma experiência e constatei que o uso de óculos escuros à noite realmente diminui o ofuscamento de gotas d'água de chuva e dos faróis de carros que trafegam em sentido contrário. O efeito é surpreendente!

Na condição de engenheiro, estive refletindo sobre o assunto e concebi uma explicação matemática muito simples que pode esclarecer o fenômeno.

A intensidade luminosa emitida por um objeto pode ser medida em "candelas", unidade internacional de medida de intensidade de luz emitida por uma fonte em todas as direções. Vamos considerar um exemplo numérico muito fácil de entender. A ordem de grandeza dos números foi escolhida de modo absolutamente aleatório. Que me perdoem os técnicos mais puristas do assunto.

Imagine dois objetos colocados um do lado do outro, um muito luminoso e outro pouco luminoso. O objeto luminoso irradia uma luz com intensidade de 1000 candelas; e o objeto escuro, uma intensidade de apenas 40 candelas. Por causa da grande diferença de luminosidade entre eles (1000 – 40 = 960 candelas), pode ser difícil acomodar a visão para se enxergar os dois objetos, de modo confortável e nítido. O mais claro pode provocar ofuscamento.

Agora imagine uma pessoa tentando enxergar os mesmos objetos utilizando-se de óculos escuros que reduzem à metade a intensidade de todo fluxo luminoso que atravessa as suas duas lentes. A imagem do objeto luminoso atingirá a pupila com um fluxo luminoso de apenas 500 candelas, ou seja, 1000 candelas reduzidas de 50%. E a imagem do objeto escuro atingirá a pupila com apenas 20 candelas, ou seja, 40 candelas também reduzidas à metade.

No segundo caso, a diferença de luminosidade passou a ser de apenas 480 candelas (500 – 20 = 480), ou seja, o ofuscamento foi bastante reduzido, em números absolutos, de 960 para 480 candelas.

Cabe aqui enfatizar que um ofuscamento é provocado pela intensidade da diferença de luminosidade irradiada por fontes de luz de intensidades diferentes. Por exemplo, um carro trafegando em sentido contrário com faróis altos durante o dia não incomoda ninguém, porque a diferença de luminosidade entre a luz dos faróis e a luz ambiente é muito reduzida na presença da luz solar.

Marcelo Alvim

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- O * depois de “nossos” deve se referir à lista de correspondentes da Clínica Oftalmológica Dr. Ricardo Guimarães.

- A Clínica Oftalmológica Dr. Ricardo Guimarães está diretamente ligada ao Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães (
link), que é uma referencia internacional em oftalmologia.

- Fonte: Recebi com um email da minha amiga Maria Cristina Campos Aloisio

- I bibida prus músicus!

sábado, 21 de novembro de 2009

Michelin anuncia construção de nova fábrica no Brasil

AFP, iG Último Segundo - A fabricante francesa de pneus Michelin vai construir uma nova unidade de produção para automóveis no Brasil, que começará a funcionar em 2013, anunciou neste sábado o presidente da companhia, Michel Rollier.

A fábrica ficará em Resende, no Estado do Rio de Janeiro, disse Rollier ao jornal econômico La Tribune.

Com esta nova unidade, a Michelin "multiplicará por três suas capacidades locais", afirmou, sem dar mais detalhes.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- I bibida prus músicus!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Cuidado com o macarrão instantâneo!

O macarrão instantâneo pode ser muito mais prejudicial à saúde do que se imaginava.

Quem tem preguiça, pouco tempo ou nenhuma prática na cozinha conhece bem a facilidade do macarrão instantâneo. Em três minutos, um prato de comida pronto e temperado, sujando apenas uma panela. O problema é que quem é adepto dessa comidinha também já deve ter ouvido falar que o produto faz mal, e uma pesquisa recente mostra que o macarrão pode ser muito mais prejudicial à saúde do que se imaginava.

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) recentemente analisou dez marcas de macarrão instantâneo e chegou a uma conclusão assustadora: o tempero em pó de algumas marcas do produto contém mais sódio do que a quantidade indicada para o consumo em um dia inteiro.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o consumo diário de sal não deve ultrapassar 4 gramas, e o de sódio, 2 gramas. No famoso Miojo, o sódio compõe 16% do produto – 0,8 gramas em cada pacotinho de tempero – isso porque a marca foi a classificada com a menor quantidade de sódio. As marcas Qualitá e Piraquê têm 2,32 gramas de sódio no tempero, que tem 8 gramas no total. A substância é um fator de risco para doenças cardíacas e hipertensão, além de aumentar a pressão arterial.

Outros problemas

Produtos deste tipo abusam do glutamato monossódico, utilizado como realçador de sabor. O glutamato é conhecido como uma substância viciante e pode causar reações adversas no organismo, mas tem o seu uso liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Especialistas já observaram que o uso em excesso do glutamato pode causar enxaquecas, dores de cabeça, náusea, queimação no peito e sudorese, além de outras reações.

No macarrão da marca Maggi, a Pro Teste descobriu que o glutamato corresponde a quase 23% da formulação do produto. Além do excesso de sódio e glutamato monossódico na fórmula, o macarrão instantâneo tem quantidades enormes de gordura. O Nissin Lamen, por exemplo, tem 16 gramas de gordura em 85 gramas de alimento, quantidade correspondente a 29% da recomendação de consumo diário.

As marcas avaliadas pela Associação foram Adria, Carrefour, Great Value, Maggi, Nissin Lamen, Piraquê, Qualitá, Renata Express, Maggi Lamenitos e Nissin Turma da Mônica.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Blog Hyperscience.com (link).

- I bibida prus músicus!

Novo adesivo em circulação no Rio

Carros do Rio de Janeiro circulam com novo adesivo:


BALA PERDIDA É DESPERDÍCIO!

VÁ PARA BRASÍLIA E ACERTE O ALVO!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Obrigado, amigo JAS!

- I bibida prus músicus!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Antes do Cristo

Encontrei a fotografia abaixo no site do grande Millôr, onde ele apresenta a matéria com a seguinte introdução:

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Olhem bem! Isto é o lugar do Cristo Redentor fotografado pelo eterno Malta.

Mas esse pessoal aí ainda vai esperar alguns anos.

O Cristo, como sempre, chegou atrasado.

(Clica na imagem para ampliá-la e para ela ficar do tamanho da do Millôr.)


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: - Fonte: Site do Millôr. - Tá duvidando? – Clicaqui e entra direto na postagem no site dele.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Por falar no Cristo Redentor, minha esposa foi lá ontem, num passeio patrocinado a idosos pela Prefeitura Municipal de Resende. O ônibus saiu de Resende, lá do Tobogã, às 10:00 hs e, às 22:30 hs, minha mulher já estava com a corda solta em nossa casa, falando até pelos cotovelos sobre o passeio.

Disse que chegaram lá ali (Eita!) pelas 13:00 hs e uns quebrados, porque o motorista se perdeu nas rotatórias do Flamengo. Partiram de volta em torno das 17:00 hs, demorando, portanto, mais de 5 hs na viagem de volta, quando uma viagem Rio-Resende, partindo da rodoviária de lá, vindo pra cá, ou da de cá, indo pra lá, e aqui o sentido da viagem seria Resende-Rio (Mania minha! Gosto das coisas bem explicadinhas!), não dura mais do que 2,5 hs.

E por causa de quê a viagem na volta demorou mais de 5 hs?

- O ônibus quebrou?

- Não!

- O pneu do ônibus furou?

- Também não!

- O motorista passou mal ou teve que fazer alguma parada de emergência para atender alguns dos idosos?

- Não e não!

- Então diga logo, ô cacete!

- Pegaram o rush da tarde já no Flamengo, tudo parado, igual ao que acontece em Resende no mesmo horário (Coisas de cidade grande!) e, como brinde extra, que não poderia faltar, o engarrafamento da Av. Brasil e outras avenidas precedentes, ou entre o Flamengo e a dita Av. Brasil.

Em todo caso, ela adorou o passeio, especialmente pelas três horas, mais ou menos, em que ela e os seus amigos de viagem permaneceram aos pés do Cristo, vendo aquelas paisagens deslumbrantes do Rio de Janeiro e de Niterói e até um pouco mais além. Disse que valeu!

Então, tá bom!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- I bibida prus músicus!

A arte do café com leite

O grande Millôr Fernandes nos oferece com o Boletim Oficial do seu Saite, Ano IX, nº 475, esta matéria espetacular, que focaliza uma arte conhecida como Monumental. São deles as palavras de apresentação:

(Clica nas imagens para ampliá-las e ficando do tamanho das do Millôr. - Tão pensando o quê? - Também já estou dando minhas cutucadas na linguagem Html!)

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Vejam vocês, isso é o que em Sidney, Austrália, eles fazem pra demonstrar que a arte não tem limites - uma reprodução gigantesca da Gioconda, a Mona Lisa, feita com 3.654 xícaras de café, misturadas com leite pra criar nuances de cor.

Oferecemos isto aos nossos teleitores brasileiros que sabem muito bem que a maluquice humana também não tem limites.




- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Site do Millôr. - Tá duvidando? –
Clicaqui e entra direto na postagem no site dele.

- I bibida prus músicus!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Agora, tá tudo explicado!

Minha amiga Divina Scarpim me mandou esta mensagem que achei sen-sa-ci-o-nal e por isso resolvi compartilhá-la com todos os meus correspondentes. É uma baita de uma gozação! São da Divina os termos da apresentação, como se segue:
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Me perdoem os fanáticos pelos exercícios... Mas amei isso! Finalmente um médico com inteligência, Hê-hêêêê!

O Dr. Paulo Ubiratan, de Porto Alegre, RS, em entrevista a uma TV local, foi questionado sobre vários conselhos que sempre nos são dados...

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

A Entrevista
Pergunta: Exercícios cardiovasculares prolongam a vida. É verdade?

Resposta: O seu coração foi feito para bater por uma quantidade de vezes e só... Não desperdice essas batidas em exercícios. Tudo se gasta, eventualmente. Acelerar seu coração não vai fazer você viver mais. Isso é como dizer que você pode prolongar a vida do seu carro dirigindo mais depressa. Quer viver mais? Tire uma soneca!

P: Devo cortar a carne vermelha e comer mais frutas e vegetais?

R: Você precisa entender a logística da eficiência... O que a vaca come? - Feno e milho! Que coisas são essas? Vegetais! Então um bife nada mais é do que um mecanismo eficiente de colocar vegetais no seu sistema. - Precisa de grãos? - Coma frango!

P: Devo reduzir o consumo de álcool?

R: De jeito nenhum! Vinho é feito de fruta. Brandy é um vinho destilado, o que significa que eles tiram a água da fruta de modo que você tire maior proveito dela. Cerveja também é feita de grãos. Pode entornar!

P: Quais são as vantagens de um programa regular de exercícios?

R: Minha filosofia é: Se não tem dor... Tá bom!

P: Frituras são prejudiciais?

R: VOCÊ NÃO ESTÁ ME ESCUTANDO NEM ME ENTENDENDO DIREITO! Hoje em dia a comida é frita em óleo vegetal. Na verdade ficam impregnadas de óleo vegetal. Como pode mais vegetal ser prejudicial pra você?

P: Flexões ajudam a reduzir a gordura?

R: Absolutamente, NÃO! Exercitar um músculo faz apenas com que ele aumente de tamanho.

P: Chocolate faz mal?

R: Tá maluco? Cacau é outro vegetal! É uma comida boa pra se ficar feliz!

E lembre-se: A vida não deve ser uma viagem para o túmulo, com a intenção de chegar lá são e salvo, com um corpo atraente e bem preservado. Melhor enfiar o pé na jaca - cerveja em uma mão - tira gosto na outra - muito sexo e um corpo completamente gasto, totalmente usado, gritando: VALEU! QUE VIAGEM!

PS: SE CAMINHAR FOSSE SAUDÁVEL O CARTEIRO SERIA IMORTAL; A BALEIA NADA O DIA INTEIRO, SÓ COME PEIXE, SÓ BEBE ÁGUA E É GORDA.

LEMBRANDO AINDA: O COELHO CORRE, PULA E VIVE 15 ANOS; TARTARUGA NÃO CORRE, NÃO FAZ NADA E VIVE 450 ANOS.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Obs: O quê eu (Norival) aprendi com essa entrevista: cachaça é feita de cana-de-açúcar, um vegetal. Tô liberado!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- I bibida, muita bibida prus músicus depois da leitura dessa entrevista!

Só não podemos beber tanto quanto o moço do vídeo que a minha amiga Francine Grossi me mandou. Vejam as estripulias do nazarento.Tinha mais era que levar uma coça com vara de marmelo!
(Ligue o som porque tem uma música sintonizada com o bebum!)

video

A Jantinha

Caros amigos e amigas:
Esta quem me enviou foi o meu amigo César Rosa, acompanhada do seguinte texto:

"Pra quem não se lembra, apóstrofo é aquele "risquinho" que serve pra suprimir vogais entre duas palavras.... Ex: caixa d'água.

A pergunta numa prova foi: “- Qual a função do apóstrofo?”

E a resposta (imperdível), merece um troféu
.

Clica na imagem para ampliá-la e ver a resposta da sumidade não identificada!
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- I bibida prus músicus!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Comissão da Câmara aprova o fim do fator previdenciário

BRASÍLIA - A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou nesta terça-feira, por unanimidade, o Projeto de Lei do Senado que acaba com o fator previdenciário, dispositivo que, em geral, diminui o valor de aposentadorias.

Quer ler mais? Clicaqui e vá pro iG – Último Segundo, publicado às 16.55 de hoje, quarta-feira, 17.11.2009.

- Será que desta vez passaremos a receber o que nos tem sido tirado! (Ótima pergunta para quem acredita em mula-sem-cabeça, Papai-Noel, saci-pererê, boi-da-cara-preta e outras baboseiras.)

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: iG Último Segundo.

- I bibida prus músicus

Urologista Dr. Miguel Srougi – O urologista nº 1 do Brasil

Meu amigo JAS me mandou um email com uma entrevista feita com o Dr. Miguel Srougi, urologista que mora e atende seus clientes em São Paulo/SP. Considerado o nº 1 do Brasil e o 3º do mundo, atende a 25 pessoas por dia, sendo que quarenta por cento dos seus pacientes são médicos.

Meu amigo JAS diz em seu email: “Interessante a matéria... Tanto para os homens quanto para as mulheres. Vale a pena, e muito, lê-la até o final.”

Com o que concordo! E, porque gostei da matéria, resolvi publicá-la no meu blog. E também porque ela é de uma explanação clara, simples, objetiva e esclarecedora, que nos fornece muitas informações sobre uma das maiores preocupações e aflição dos homens, que foca uma de suas glândulas, aquela que, mais dia, menos dia, pode dar defeito: a próstata.

Apresentando o Dr. Miguel Srougi
O urologista, que cuida da saúde do "PIB" brasileiro, fala sobre os principais temores masculinos, como problemas na próstata, disfunções sexuais e decadência física. Não tem nem o que questionar: quando se fala em urologia, e principalmente em saúde masculina,o primeiro nome da agenda e da confiança dos principais políticos, empresários e brasileiros em geral é o do médico Miguel Srougi. Considerado o número 1 do Brasil em cirurgias de câncer de próstata (já realizou 2.900), atende em seu consultório gente como o presidente Lula, José Alencar, José Serra, Geraldo Alckmin, Joseph Safra, Lázaro Brandão, Abílio Diniz e Antônio Ermírio de Moraes, entre outros pesos pesados.

Professor titular de urologia da Faculdade de Medicina da USP, pós-graduado pela Harvard Medical School, em Boston, nos Estados Unidos, 35 anos de carreira, uma dezena de livros publicados e outra centena de artigos espalhados mundo afora, Srougi tem a simplicidade daqueles que muito sabem, pouco ostentam e continuam lutando.

Ele se dedica integralmente ao que faz - trabalha todos os dias, das 7 da manhã às 10 da noite - abriu mão da vida pessoal, é casado, pai de dois filhos - e não tem receio de dizer que se envolve demais com seus pacientes. "Sofro muito e esse sofrimento é um dos fatores de sucesso da minha carreira, porque acabo me entregando mais aos doentes." Embora viva intensamente entre os limites das dores da perda e alegrias dos resgates da vida, Srougi, aos 60 anos, se abastece lecionando na Faculdade de Medicina, "uma de minhas razões existenciais".

No ano passado inaugurou um moderno centro de ensino e pesquisa para seus alunos, garimpando verbas junto aos seus pacientes poderosos. A sala ganhou o nome de Vicky Safra, mulher de Joseph Safra - em homenagem ao banqueiro que doou a maior parte dos recursos.

Nesta entrevista, o maior especialista em câncer de próstata do país afirma que "todo homem nasce programado para ter a doença" e que, se viver até os 100 anos, inevitavelmente vai contraí-la.

Fala ainda sobre medos, fantasmas masculinos, impotência, novos tratamentos e seus sonhos pessoais. E conta por que trocou o Hospital Sírio-Libanês pelo Oswaldo Cruz depois de 30 anos. A seguir, os principais trechos.

Assombros masculinos
Os homens têm uma certa sensação de invulnerabilidade - isso faz parte da cabeça deles. Passam boa parte da sua vida livre de todos os incômodos que a mulher tem, fazendo com que relaxem mais com a sua saúde. Com o passar dos anos, começam a perceber a sua vulnerabilidade e passam a dar um pouco mais de valor aos cuidados médicos.

O que mais os atemoriza hoje? Problemas com a próstata, disfunções sexuais e a decadência física, que mexe muito com a cabeça das mulheres, mas também com a deles. As mulheres pautam muito a vida em função da beleza e os homens, da força, da virilidade, da capacidade de agir, raciocinar.

E na hora em que surgem falhas nessas áreas, ele percebe que, talvez, não seja aquele ser imortal que achava que fosse.

Envelhecimento

Há dois profundos temores hoje nos homens: o primeiro é o crescimento benigno da próstata, um fenômeno que ocorre em praticamente todos eles: ela aumenta de tamanho depois dos 40 anos e, dessa forma, o canal da uretra fica ocluído.

Isso faz com que o homem comece a urinar sucessivas vezes, a não ficar em uma reunião prolongada, tem de se levantar à noite, prejudica o sono, acorda mal, pode ter descontroles de urina.

O crescimento benigno é quase inexorável: todos os homens vão ter em maior ou menor grau - felizmente, apenas um terço, 30%, tem sintomas mais significativos que exigem apoio médico.

Nesses casos, há medicações que desobstruem parcialmente a uretra e fazem o indivíduo urinar e viver melhor; apenas de 4% a 5% dos homens têm de fazer uma cirurgia para desobstruir a uretra por causa desse crescimento benigno.

Essa é uma cirurgia que se faz com segurança e sem os inconvenientes de uma cirurgia maior, nos casos de câncer. Ela remove apenas o fator obstrutivo, o homem passa a viver melhor e sem nenhuma sequela. Esse crescimento não tem causa conhecida, surge por um desequilíbrio hormonal no homem maduro, ou seja, as células da próstata passam a se proliferar em decorrência dos hormônios. Não tem como prevenir. Existem algumas medidas, mas nenhuma consistente.

Obesos e fumantes

Existe a idéia de que os obesos e os fumantes teriam menos crescimento benigno da próstata.

O que é interessante é que a próstata seria o único lugar no organismo que eles deixam de ter todas as desvantagens, mas a realidade é meio dura: recentemente se apurou que eles são menos operados da próstata, mas não porque ela não cresce, mas pelo receio dos médicos de operá-los porque complicam mais e também porque muitas vezes não vivem o suficiente para ser operados - morrem antes. É uma realidade perversa.

Realidade nua e crua

O câncer na próstata adquire maior relevância porque tem uma grande prevalência: 18% dos homens - um em cada seis - manifestarão a doença. E também porque o tumor, que ocorre com muita freqüência dentro da próstata, é eliminado com sucesso em 80%, 90% dos homens. Se esse tumor não é identificado no momento certo e se expande, saindo para fora da próstata, as chances de cura caem para 30%.

É um tumor muito comum e se for detectado a tempo, tem como resgatar esse paciente.

Dos 18%, somente 3% morrem - a medicina consegue curar 15% dos homens, ou seja, a maioria. Mas vale dizer que todo homem nasce programado para ter câncer de próstata.

Ou seja, nós temos, nas nossas células, genes que as estimulam a virar cancerosas e eles ficam bloqueados durante a nossa existência.

Quando o indivíduo envelhece, esses mecanismos de bloqueio deixam de exercer o seu papel e o câncer começa a se manifestar. Com isso, vai aumentando a frequência da doença e todo homem que chegar aos 100 anos vai ter câncer de próstata.

Sem fantasia

O exame de toque - um dos meios de se detectar a doença - gera na cabeça dos homens fantasias negativas e receios, mas, na verdade, eles tem muito medo da dor. Tanto é que os que o fazem pela primeira vez, no ano seguinte perdem o medo. Leva três ou quatro segundos e não dói. Então, um dos fatores de resistência é eliminado. Existe um segundo sentimento, que é muito forte: expressar, exteriorizar uma fraqueza se a doença for descoberta.

O homem tem pavor disso porque, de acordo com todas as idéias evolucionistas, só vão sobreviver aqueles que forem fortes. É comum você descobrir um câncer no indivíduo, e ele entrar em pânico, não pela doença, mas porque as pessoas vão descobri-la. Porque o câncer é muito relacionado com morte, decadência física, perda da independência, dependência dos outros. O homem não aceita essa idéia e prefere fechar os olhos e enfiar a cabeça debaixo da terra a enfrentar, mostrando para o mundo e às pessoas que ele é um ser mais fraco.

Isso vai afetar a imagem dele, que acha que vai perder poder sobre outras pessoas, porque ninguém obedece a um fraco, alguém que vai morrer.

Isso vai contra a idéia que temos de ser mais fortes para sobreviver.

A performance do robô

Estamos fazendo cirurgias com robô, que permite uma visão muito mais precisa do campo cirúrgico, elimina os tremores da mão do cirurgião, permite incisões pequenas, uma operação muito mais perfeita porque os movimentos dele são muito suaves. Isso é muito novo no Brasil. Fiz o primeiro caso há dois meses, no Sírio-Libanês. E agora, o Albert Einstein tem e o Oswaldo Cruz está adquirindo.

Nos Estados Unidos se faz cirurgia robótica em larga escala. Lá, o robô ganha em performance do cirurgião médio, mas ele ainda perde do habilitado.

Tenho mais de 2.900 pacientes operados de câncer de próstata pessoalmente. Eu sou o terceiro cirurgião do mundo nesse quesito - só perco para dois americanos e eles estão parando de trabalhar. Apesar de ter essa grande experiência, quando comecei a operar, 35% ficavam com incontinência urinária grave. Agora são só 3%. Impotentes, todos também ficavam. Hoje, se o homem tem menos de 55 anos, a incidência é de 20% - antes era 100%.

Há também enxertos de nervos, porque a impotência se deve à remoção de dois nervos que passam perto da próstata e nós estamos fazendo esse enxerto quando somos obrigados a retirá-los nos casos em que o tumor fica grudado.

Entre os pacientes que fizeram os enxertos, metade voltou a ter ereções com o tempo.

Impotência, o que fazer?

Esses novos remédios para tratar a disfunção sexual contornam 1/3 da impotência, tanto após a cirurgia quanto depois da radioterapia. Se os comprimidos não atuarem, existem injeções.

Há ainda próteses penianas que são muito desenvolvidas e produzem uma ereção que quase não tem nenhuma diferença em relação à normal.

Isso permite que o homem reassuma a vida sexual plenamente e que as mulheres tenham muita satisfação. Os homens ficam extremamente felizes - são hastes colocadas dentro do pênis. Não fica marca, nem cicatriz.

Nos Estados Unidos, entrevistaram as mulheres sobre os homens que tinham prótese e as respostas foram positivas. Ela funciona muito bem.

O papel das mulheres

Os homens são resistentes: eles relutam muito em ir ao médico fazer um exame de próstata e só vão quando a mulher os empurra: dois terços dos pacientes no consultório de Miguel Srougi são trazidos por elas.

Ligam para marcar a consulta, os acompanham.

A gente não vê mulheres jovens trazendo homens jovens para fazer exames. A gente vê mulheres maduras. Claro que o jovem não está na faixa de risco. Mas existe um outro significado da importância da mulher.

Primeiro, que ela é pragmática e incentiva o marido. Mas, por que ela quer isso? Porque quem ficou vivendo bem 30 anos e conseguiu superar todos os embates da vida conjugal é um casal que o tempo consolidou. E aí a mulher tem um sentido de preservação da família muito mais forte que o do homem. Passadas as tempestades e oscilações do relacionamento, ela não quer que o marido morra.

É real. Toda vez que tenho um paciente, ofereço dois tratamentos: um que aumente a existência dele, mas vai, por exemplo, causar alguma deficiência na área sexual.

E ofereço um outro tratamento, que cura menos, mas preserva melhor a parte sexual . O homem balança na decisão. A mulher nunca hesita. Ela prefere aquele que aumenta a existência, mesmo ocorrendo o risco de comprometer a vida sexual dele e do casal. Poucas vezes vi uma mulher aconselhar um tratamento que dê menos chance de vida e aumente a possibilidade de ele ficar potente. Dá para contar nos dedos. Ela quer o companheiro, quer preservar aquela pirâmide que foi construída, que é rica."

Sofrimentos e privilégios

Eu me envolvo muito com meus pacientes. Sofro muito. E esse sofrimento é um dos fatores do sucesso da minha carreira, de 35 anos. Nesse sofrimento eu acabo me entregando mais e mais aos doentes. Isso é ruim, porque não tenho vida pessoal, minha vida familiar é feita nos intervalos. Felizmente, os momentos bons prevalecem sobre os ruins. É por isso que eu sobrevivo. Um doente que coloca a cabeça no meu ombro e agradece por ter feito algo por ele, ou deixa correr uma lágrima na minha frente, me faz deletar, superar aqueles momentos em que me senti totalmente impotente.

Uma das coisas importantes é o médico saber e demonstrar que a medicina não é infalível e ele não se sentir onipotente. O urologista tem um privilégio. O oncologista mexe com câncer avançado, já no fim do caminho - eu lido com o inicial. Eu consigo salvar muita gente. É um privilégio para mim.

Medo da separação

Nós não queremos morrer. Primeiro, pela incerteza do porvir. Segundo, porque a morte implica extinção e o ser humano não aceita a aniquilação. A nossa cabeça nasceu para ser imortal. A morte está relacionada com dor, sofrimento, à decadência física, à desfiguração, à perda do papel social, desamparo da família, perdas dos prazeres materiais, da independência. Mas a causa verdadeira é o nosso horror de nos separar das pessoas que amamos. Bem material não deixa ninguém feliz.

Há tanta gente rica se suicidando, tomando droga para sair da realidade. Os médicos não compreendem isso. Se as pessoas têm medo de se afastar das pessoas do seu entorno, você precisa tratar o entorno também. Não é o médico que apóia o doente nas fases difíceis - é a família.

Eles reagem raivosamente contra a família, querem afastá-la do processo, sem perceber que um doente só vai ter paz, tendo a morte pela frente ou não, se a família estiver ao lado.

A saída do Sírio-Libanês

Os verdadeiros templos na Terra são os hospitais - não as igrejas. Nas igrejas tem muito ouro, riqueza. Aqui não, você conhece o sofrimento, o valor da existência humana. Os orgulhosos e os soberbos ficam humildes, ricos e pobres são iguais; os ruins, os autoritários e os maldosos se tornam condescendentes: eles ficam despidos, tiram a máscara; é aqui que você conhece o que é viver, que resgata para a vida, não em uma igreja qualquer, que o sujeito entra lá, reza dez minutos e sai. Ele pode até sarar, cicatrizar a sua alma.

Mas aqui nós curamos a alma e o corpo. Esse é o verdadeiro templo, onde o ouro é a vida. Você entende o impacto que a desigualdade social tem sobre o ser humano: a pobreza, a falta de instrução causam doenças.

Depois de 30 anos no Sirio-Libanês eu mudei para o Oswaldo Cruz.

Achar que eu vou ter novas salas, três enfermeiras a mais, é brutalizar o que passou pela minha cabeça. Mudei porque não estava vendo esse lugar como um templo. Eu vivo intensamente, por isso tenho esses sentimentos.

Um pouco de filosofia

A melhor forma de se transmitir as virtudes é pelo exemplo, pela coerência.

Certa vez perguntaram para Sócrates como a virtude poderia ser transmitida - se pelas palavras ou conquistada pela prática. Ele não soube responder. Então, Aristóteles, depois de uns anos, respondeu: "A virtude só pode ser transmitida pela prática e por meio do exemplo". Aqui, eu posso tentar ser o exemplo. Mudando o cotidiano das pessoas, transformando a sociedade e construindo um novo mundo.

Cinco medidas preventivas

Segundo Miguel Srougi, a prevenção ao câncer de próstata é feita de forma um pouco precária, porque não existem soluções para impedi-lo.

Na prática, há o licopeno, que é o pigmento que dá cor ao tomate, à melancia e à goiaba vermelha. Talvez diminua em 30% a chance, mas esse dado é controvertido. Por causa disso, a gente incentiva os homens a comerem muito tomate, só que deve ser ingerido pós-fervura, ou seja, precisa ser molho de tomate. Não pode ser seco ou cru.

A vitamina E também reduz teoricamente os riscos em 30%, 40%. Mas, se for ingerida em grande quantidade, produz problemas cardiovasculares. Na verdade, se o homem quiser se proteger, deve tomar uma cápsula de vitamina E por dia. Acima disso, não é recomendável.

O terceiro elemento é o Selênio, um mineral que existe na natureza e é importante para manter a estabilidade das células, impedindo que elas se degenerem, que é encontrado em grande quantidade na castanha-do-Pará.

Qualquer homem pode ingerir em cápsulas, mas se ele comer duas castanhas por dia, recebe uma certa proteção, diz o especialista.

Uma quarta medida é comer peixe, três porções por semana - rico em ômega3 e tem uma ação anticancerígena provável.

E, uma quinta, tomar sol. O homem que toma muito sol sintetiza na pele vitamina D, que tem forte ação anticancerígena. É por isso que os homens da Califórnia desenvolvem muito menos a doença do que os de Boston, afirma Srougi.

Entrevista concedida a MENESCAL, Ricardo G.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Foto do Dr. Miguel Srougi obtida com a ajuda na Internet.

- I bibida prus músicus!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

UpDate em 06.12.2009: Vejam e anotem as informações sobre o Dr. Miguel Srougi que obtive com o auxílio do Google:

Endereço profissional:
Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Departamento de Cirurgia.
Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255 - ICHC –
7º andar - Divisão de Clínica Urológica - sala 710F
Cerqueira Cesar

05403900 - Sao Paulo, SP – Brasil

Telefone: (11) 30696000

- Para acessar um extenso arquivo de informações sobre o Dr. Miguel Srougi,
clique aqui.

sábado, 14 de novembro de 2009

OFICIAL - Tudo sobre o Trem Bala


Recebi do meu sobrinho Rafael Coelho uma mensagem em PPS a qual apresenta todas as informações sobre a construção e a colocação em marcha dos TAVs – Trens de Alta Velocidade - que unirão Rio de Janeiro - São Paulo - Campinas e mais alguns locais e cidades considerados de importância para as suas inclusões no projeto.

É uma apresentação oficial dos órgãos competentes e abrange tudo o que concerne a um projeto de tal envergadura, como os estudos de parâmetros tarifários, tempos de viagem, receitas previstas, estudos de engenharia, demanda, viabilidade do projeto, projeções de custos (investimentos operacionais, modelagem financeira e da concessão, da licitação, da transferência de tecnologia para todos os sistemas (via permanente, material rodante, sistemas elétricos, de operação e de sinalização) e cronograma.

É interessante que tomemos conhecimento das informações contidas nessa mensagem, porque assim não ficaremos falando abobrinhas sem um mínimo de conhecimento de um evento de uma importância grandiosa que, seguramente, ainda nas obras, irá, de alguma forma, provocar profundas alterações no modo de viver daqueles que conviverão próximos às suas linhas ou que, na fase de funcionamento, farão uso desse meio extraordinariamente moderno de locomoção.

Para mais informações, consulte o site http://www.tavbrasil.gov.br/.

A mensagem que recebi faz parte de uma outra mensagem que achei no Google, elaborada com informações extras, acessível no site http://www.carlinhosalmeida.com.br/2009/2009_img/TAV-ANTT.pdf .

Lamentavelmente, a cidade de Resende saiu fora dos planos de ter uma estação para o trem bala, de acordo com a lógica dos hómi que fizeram os estudos de viabilização do projeto nos tempos atuais.


No ano de 2114, porém, Resende deverá contar com uma população em torno de 1.000.000 de habitantes, segundo um chute meu, e aí os cara terão uma dificuldade muito maior para construir a nossa estação. Meus netos e bisnetos é que verão, nessa ocasião, o angu com caroço, o feijão queimado e o arroz empapado que serão servidos pros responsáveis da construção da nossa estação!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Brigado, Rafinha!

- I bibida prus músicus!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

O porquê dos pacotinhos com 3, 6 e 12 camisinhas

Um homem está fazendo compras numa drogaria com seu filho de dez anos. Eles passam pela seção de preservativos e o menino pergunta:

- O que é isso, pai? – E aponta para a gôndola de preservativos, de todos os tipos, tamanhos, cores, fabricantes.

O pai responde:

- São chamados preservativos, filho! Os homens os usam pra fazer sexo seguro.

- Ah, tá! - Responde o menino, pensativo. – Sim! Eu já ouvi falar disso nas aulas de saúde física na escola.

Ele olha para a gôndola, apanha um pacote de três preservativos e pergunta:

- Por que tem 3 nesse pacote?

O pai responde:

- Esses são para garotos do 2º Grau. Uma para a Sexta, uma para o Sábado e uma para o Domingo.

- Legal! - Diz o menino.

Agora ele pega um pacote com 6 e pergunta:

- E esses? Para que servem?

- Esses são para garotos da Faculdade. – Responde o pai. - Duas para a Sexta, duas para o Sábado e duas para o Domingo.

- Uau! - Exclama o menino.

- Então, quem usa estes? - Pergunta o menino, apanhando um pacote com 12.

Com um suspiro, o pai responde:

- Estes são para os homens casados. Uma para Janeiro, outra para Fevereiro, outra para Março... Abril... Maio...

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Do blog Azidéias.net

- I bibida prus músicus!

O fabuloso Carlão

Um casal passa a lua de mel em uma linda cidade. Ali, numa casa de espetáculos pornô, o letreiro anuncia:
“HOJE, O FABULOSO CARLÃO!”
Entram e o show começa com Carlão, 39 anos, numa cama com uma louraça, uma morenaça e uma ruivaça, que ele traça uma a uma... E depois, repete.

As três mulheres, exaustas, deixam o palco, enquanto Carlão agradece ao público, que o aplaude efusivamente de pé.

A seguir, sob o rufar de tambores, uma mesinha com 3 nozes é colocada bem no centro do cenário.

Carlão quebra as três pequenas nozes com o bilau, com pancadas precisas.

O público vai à loucura e ele é ovacionado por vários minutos!

Passados 25 anos, para recordar os velhos tempos, o casal decide comemorar as bodas de prata na mesma cidade. Passeiam pelos mesmos lugares e, diante da mesma casa vêem, surpresos, o cartaz:

”HOJE, O FABULOSO CARLÃO!”

Entram e, no palco, quem está lá?

O Carlão, agora com 64 anos, enrugadinho, cabelos brancos, traçando outras 3 mulheraças, com o mesmo pique...

Não dá pra acreditar! Quando os tambores começam a rufar, é colocada no centro do palco a mesma mesinha, agora com três cocos, e ele os quebra com a mesma precisão com o seu bilau.

Boquiaberto, o casal vai ao camarim para cumprimentar pessoalmente o fabuloso Carlão e, curiosos, lhe perguntam o motivo da mudança das nozes para cocos.

Meio sem graça, ele responde:

- Sacumé! A velhice é uma merda! A vista está fraca e não consigo mais enxergar as nozes.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Veio com um email que o meu amigo César Rosa me enviou.

- I bibida prus músicus!

- Publicado no Facebook em 29.01.14

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Educar

Há tempos venho pensando em como publicar esta crônica do Rubem Alves no meu blog, porque a acho divina e o seu foco é assunto que me engolfa de carinho sempre que me envolvo com os personagens que ela descreve: professores e crianças. E não é para menos: minha esposa é professora e ao longo de nossa vida de namorados, noivos e casados sempre a acompanhei nos seus trabalhos escolares, correção de provas e outros serviços que sempre sobrava para ela fazer em casa.

Tenho-a, a crônica, numa mensagem em PPS, com fotos maravilhosas e uma música de fundo espetacular (Tema musical: One Man’s Dream, - Yanni) e uma formatação caprichada. Ela me foi enviada por duas amigas correspondentes, a Ângela Tomaz Ventura e a Delza de Andrade, quase ao mesmo tempo.

Cultivo uma grande frustração nas minhas diabruras de blogueiro porque não consigo acrescentar mensagens com sons no meu blog, coisa que aliás nunca vi em nenhum dos milhares de blogs pelos quais já naveguei, salvo se for um vídeo, mas, nem todos os vídeos encontrados na Internet são colocados à disposição para downloads dos seus navegantes. Exemplo: Achei diversas versões dessa mensagem em PPS no Google, com som, porém sem possibilidade de transferência para blogs. Pelo menos para mim, que não consegui, apesar de inúmeras tentativas.

Então, poderia simplesmente indicar o link do Google para que vocês mergulhassem de cabeça nele. É a mesma cópia que está em meu poder. Mas o meu interesse, a minha vontade maior é que eu tenho porque tenho que ter registrada no meu blog esta maravilhosa crônica do Rubem Alves, mesmo com a ausência do som. E hoje virou birra, mesmo!

Em sendo assim, vou satisfazer o meu ego publicando a mensagem nele do jeito que me é possível e, assim, eliminar qualquer motivo que possa me levar a ser um coroa rabugento, ranzinza, estressado e mais birrento ainda. E vamu qui vamu!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Educar


“Educar é mostrar a vida a quem ainda não a viu. O educador diz: “- Veja!”- e, ao falar, aponta. O aluno olha na direção apontada e vê o que nunca viu. Seu mundo se expande. Ele fica mais rico interiormente. E, ficando mais rico interiormente, ele pode sentir mais alegria e dar mais alegria - que é a razão pela qual vivemos.

Já li muitos livros sobre psicologia da educação, sociologia da educação, filosofia da educação – mas, por mais que me esforce, não consigo me lembrar de qualquer referência à educação do olhar ou à importância do olhar na educação, em qualquer deles.

A primeira tarefa da educação é ensinar a ver. É através dos olhos que as crianças tomam contato coma beleza e o fascínio do mundo. Os olhos têm de ser educados para que nossa alegria aumente.

A educação se divide em duas partes: educação das habilidades e educação das sensibilidades. Sem a educação das sensibilidades, todas as habilidades são tolas e sem sentido. Os conhecimentos nos dão meios para viver. A sabedoria nos dá razões para viver.

Quero ensinar as crianças. Elas ainda têm olhos encantados. Seus olhos são dotados daquela qualidade que, para os gregos, era o início do pensamento: a capacidade de se assombrar diante do banal.

Para as crianças, tudo é espantoso: um ovo, uma minhoca, uma concha de caramujo, o vôo dos urubus, os pulos dos gafanhotos, uma pipa no céu, um pião na terra. Coisas que os eruditos não vêem.

Na escola eu aprendi complicadas classificações botânicas, taxonomias, nomes latinos – mas esqueci. Mas nenhum professor jamais chamou a minha atenção para a beleza de uma árvore ou para o curioso das simetrias das folhas.

Parece que, naquele tempo, as escolas estavam mais preocupadas em fazer com que os alunos decorassem palavras que com a realidade para a qual elas apontam. As palavras só têm sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor. Aprendemos palavras para melhorar os olhos. O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido. Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem. O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido. Quando a gente abre os olhos, abrem-se as janelas do corpo, e o mundo aparece refletido dentro da gente.

São as crianças que, sem falar, nos ensinam as razões para viver. Elas não têm saberes a transmitir. No entanto, elas sabem o essencial da vida. Quem não muda sua maneira adulta de ver e sentir e não se torna como criança jamais será sábio. “

Rubem Alves

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rubem Alves

Nasceu em 15 de setembro de 1933, em Boa Esperança, Minas Gerais.

Mestre em Teologia, Doutor em Filosofia, psicanalista e professor emérito da Unicamp. Tem três filhos e cinco netas

Poeta, cronista do cotidiano, contador de histórias, um dos mais admirados e respeitados intelectuais do Brasil.

Ama a simplicidade, ama a ociosidade criativa, ama a vida, a beleza e a poesia, ama as coisas que dão alegria, ama a natureza e a reverência pela vida, ama os mistérios, ama a educação como fonte de esperança e transformação, ama todas as pessoas, mas tem um carinho muito especial pelos alunos e professores.

Ama Deus, mas tem sérios problemas com o que as pessoas pensam e/ou dizem a Seu respeito.

Ama as crianças e os filósofos – ambos têm algo em comum: fazer perguntas.

Ama, ama, ama, ama.

"As crianças não têm idéias religiosas, mas têm experiências místicas. Experiência mística não é ver seres de um outro mundo. É ver este mundo iluminado pela beleza.” Rubem Alves

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Na mensagem que recebi consta o email do seu programador: um_peregrino@hotmail.com.

- I bibida prus músicus!

sábado, 7 de novembro de 2009

Palhaços - 4/28


Se alguém me ofender, procurarei elevar tão alto a minha alma até que a ofensa não me chegue. Charles Dickens

- - - - - - - - - - - - - -

- Para ver as outras imagens desta série já publicadas, clique no Marcador Profissões - Palhaços, localizado logo abaixo desta postagem.

- Fonte: Imagens e pensamentos retirados de um email da minha amiga Francine Grossi.

- I bibida prus músicus!

Com jeito vai - 19

Vendendo seus franguinhos com penas e tudo, adquiridos, seguramente, em alguma granja, e entregando-os de bicicleta, esse empresário deve ter uma clientela já determinada que gosta de um frango ao molho pardo. Mas, para isso, porque o nazarento não vende frangos caipiras?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Para ver as outras imagens desta série já publicadas, clique no Marcador Com jeito vai, localizado logo abaixo desta postagem.

- I bibida prus músicus!

Bebe, nazarento! - 9

Putz grilha! Bem que dizem que c... de bêbado não tem dono! Como é que esse nazarento chegou na sua casa? Foi, seguramente, com a ajuda de Deus, que tem um carinho especial para com os bêbados e os cachorrinhos de rua.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Para ver as outras imagens desta série já publicadas, clique no Marcador Piadas de bebados e adjacências, localizado logo abaixo desta postagem.

- Fonte: Veio com um email que o meu cunhado Walter me mandou.

- I bibida prus músicus!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Você é ético?

Este é um teste para sua auto-avaliação.

Responda a pergunta final com sinceridade e então poderá auto-avaliar sua moral.

Trata-se de uma situação imaginária. Você deve decidir sobre uma atitude a ser tomada baseada em duas alternativas possíveis.

Caso: Você está em São Paulo, em meio aos terríveis momentos de enchentes que normalmente ocorrem na cidade. Você é um repórter fotográfico que trabalha para a CNN e está desesperado em meio ao caos (pessoas pedindo socorro, carros sendo arrastados pela correnteza) e tirando as fotos mais impactantes. A água cobre a principal via de trânsito e envolve pessoas e veículos. De repente, em meio ao caos, você vê naquele "Land Rover" o Lula, a Dilma, o José Sarney e o Zé Dirceu. Eles lutam, desesperadamente, para não serem arrastados pela correnteza, que segue direta para um enorme buraco que a tudo engole, entre lama, lixo, garrafas pet, pedras. E eles estão sendo arrastados inexoravelmente.

Você tem a oportunidade única de resgatá-los. Mas tem também a oportunidade única de tirar uma fotografia jornalística, seguramente ganhadora do Prêmio Pulitzer, que o tornaria famoso no mundo inteiro ao mostrar o flagrante inédito DA MORTE de tão famosos políticos. Não dá pra titubear e nem fazer as duas coisas: salvar e fotografar.

Pergunta: Baseado em seus princípios éticos e morais, na fraternidade e solidariedade humanas, que devem ser o forte das pessoas generosas, responda sinceramente:

VOCÊ FARIA A FOTO EM PRETO E BRANCO OU COLORIDA?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Enviada pelo meu amigo Luis Vicente Marques.

- I bibida prus músicus!

Intuição mineira

Uma mulher foi às compras em um supermercado perto de casa, onde colocou no carrinho:

- 1 caixa de leite integral
- 1 dúzia de ovos
- 1 litro de suco de laranja
- 1 alface americana
- 250 g de café
- 1 pacote de bacon fatiado

Enquanto ela passava as compras do carrinho para a esteira do caixa, um mineirinho bêbado, seguinte na fila, a observava.

Enquanto o caixa registrava as suas compras, o bêbado calmamente disse: - Ocê deve sê sortera!

A mulher ficou um pouco espantada com a declaração e intrigada com a intuição do bêbado, já que, de fato, era solteira.

Ela olhou os seis itens sobre a esteira e nada viu de particular em sua seleção que pudesse sugerir ao bêbado seu estado civil.

Com a curiosidade aguçada, ela disse: - O senhor está absolutamente correto! Mas como diabos conseguiu descobrir isso?

E o bêbado respondeu: - É que ocê é feia pra caráio!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Mandada pelo meu filho Gustavo.

- I bibida prus músicus!

Convencer é uma arte

Dois amigos estavam fumando maconha e foram pegos pela polícia. No dia do julgamento o juiz, que estava de bom-humor, disse:

- Vocês parecem ser boas pessoas, por isso lhes darei uma segunda chance!

- Ao invés de irem pra cadeia, vocês terão que mostrar às pessoas os terríveis males das drogas e convencê-las a largá-las. Compareçam ao tribunal daqui a uma semana, pois eu quero saber quantas pessoas vocês convenceram a parar de fumar maconha.

Na semana seguinte os dois voltaram e o juiz perguntou para o primeiro homem:

- Como foi sua semana, rapaz?

- Bem, meritíssimo, eu convenci 17 pessoas a pararem de consumir drogas para sempre!

- 17 pessoas? - Disse o juiz, satisfeito - Que maravilha. O que você disse para elas?

- Usei um diagrama, meritíssimo. Desenhei 2 círculos como estes: O o

Aí apontei pro círculo maior e disse:

- Este é o seu cérebro em tamanho normal... - e apontando pro menor - E este é o seu cérebro depois das drogas!

- Muito bem! - Aplaudiu o juiz, virando-se para o outro sujeito - E você? Como foi sua semana?

- Eu convenci 234 pessoas, meritíssimo!

- 234 pessoas? - Exclamou o juiz, pulando da cadeira - Incrível! Como você conseguiu isso?

- Utilizei um método parecido com o do meu colega. Desenhei 2 círculos como estes: o O

- Mas eu apontei para o círculo menor e disse:

- Este é seu fiofó antes da prisão...

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: Veio junto com um email enviado pelo meu cunhado Walter, que mora lá em Salvador.

- I bibida prus músicus!