segunda-feira, 29 de setembro de 2008

domingo, 28 de setembro de 2008

Fluxograma para sábado à noite

- Clique na imagem para ampliá-la –
Considero de suma importância informar aos senhores gerentes de plantão que se se tomar algum atalho errado neste fluxograma pode dar zebra desgraçada. Informo ainda que tal fluxograma pode ser igualmente orientativo para os outros dias da semana e não apenasmente para o período noturno. Essa última informação é extremamente relevante para aqueles que trabalham à noite.
Fonte: Rafinha
- I bibida prus músicus!

Bebe, fuma, trabalha, nazarento!

- Clica na imagem para ampliá-la -

Considero de suma importância dizer que esta postagem carece de maiores devaneios literários.

- I bibida prus músicus!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Meditação 5




Na minha idade, as flores ainda não me assustam. Legal, né mesmo?

- I bibida prus músicus!

- Fonte: TLARKINS

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Curiosidades 4


Experiência é uma coisa maravilhosa! Ela nos permite reconhecer o erro quando o praticamos novamente.


- Fonte: TLARKINS

O graaaande colisor de Hadrons

O moço aí de cima não me impressionou nem um pouquinho! Digo com toda honestidade: até agora não percebi nada, nem um tremor de terra, leve que fosse, nem passarinhos com suas orelhas em pé, nem minha cadela Croá latindo pro alto, nadinha de uma nuvem negra ou cor de abóbora passando preguiçosamente nos céus de Resende, algo que fosse diferente da época anterior ao seu início de funcionamento há quase duas semanas, enfim, qualquer coisa que pudesse dizer respeito a esse tão propalado projeto que custou 8 bilhões de dólares.

Muita gente ficou cabrera pelos boatos que se espalharam mundo afora, na suposição de que, uma vez ligado, o saci faria que ele criasse um buraco negro.

Um amigo meu, blogueiro como este rabisqueiro, escreveu no seu blog, na maior gozação, que na hora que ligaram o LHC (Large Hadron Collider), correu pra janela de sua casa para ver se a Lua estava se precipitando em nossa direção. Claro que não! O centro do buraco negro jamais seria no Brasil, país de residência do meu amigo. O seu centro, de acordo com os cálculos que fiz na calculadora instalada no meu micro, tinha que se situar lá na divisa da Suíça e da França, em algum lugar daquele baita túnel de 27 km que cavucaram por lá.

E ainda antionti, os cara responsável por aquela tranquerada toda, que rendeu um monte de fotos, informaram que deu um xabu no dito cujo - tudo por causa de um vazamento de gás hélio - e que a retomada de seu funcionamento deve demorar uns três meses.

Assim não dá, porque muita gente do nosso querido planetinha anda sofrendo de tanta curiosidade de saber pra que servirá a tal da antimatéria que os cara tão procurando descobrir com o tal do LHC.

Por ora, sem as informações deles, que apesar de todos os seus conhecimentos de física e de outras matérias, taisquaismentes Química, História do Brasil, Microbiologia dos micróbios (Você queria que fosse do quê? Microbiologia de hipopótamos?) que vivem a 1.000 metros abaixo da superfície de gelo da Antártica, und so weiter (Isso é alemão e, para quem não sabe essa língua, significa simplesmente “etc”. Não falo inglês, mas arranho muitas palavra nesse indioma.), e, como eu dizia, como os cara não conseguem dar qualquer bizu pra humanidade sobre os prováveis resultados de suas descobertas e suas aplicações no nosso cotidiano, adianto uma destas, umazinha só, certeira que nem cusparada de bêbado: a antimatéria servirá pra eliminar o excesso de sal de dobradinhas, como a que fiz ontem como suporte principal do almoço aqui em casa. Isso pra ficar num único exemplo, pois a aplicação poderá, seguramente, ser estendida pra todos os pratos de comidas salgadas que ficarem excessivamente salgadas. Não será legal?

Veja só como isso poderá acontecer: você vai a um restaurante e pede um prato de comida qualquer. Na primeira mastigada, percebe que foi colocado muito sal pro seu paladar. Aí chama o garçom e explica-lhe o que está ocorrendo. O garçom, solícito como todo garçom, mostrando uma segurança típica de garçom que resolve qualquer pobrema no seu trabalho, saca uma pistolinha de antimatéria do bolso, aponta-a na direção do seu prato e atira. Não tem barulho nem luzes. Tampouco o seu desejado ragu explode ou mesmo respinga. Em seguida, pede-lhe para provar novamente a comida. Se ainda não estiver de acordo com o seu gosto, dá outro tiro de antimatéria no seu prato. E assim segue ao tiroteio, até que tudo termina com você satisfeito e o garçom todo feliz, até parecendo ter agido como o bandido daquele filme do futuro que acabou de matar o amigo do mocinho com um feixe de raios mentais.

E tendo se esgotado o assunto pra mim, que não tinha, no momento em que resolvi discorrer sobre ele, outro pelo qual pudesse me enveredar e porque também o meu blog não poderia deixar de registrar as minhas importantííííssimas opiniões sobre o assunto, fecho o post aqui mesmo.

- I bibida prus músicus!

domingo, 21 de setembro de 2008

Flores, folhas e botões: Natureza 3

- Clica na imagem para ampliá-la. -

Esta orquídea, rarííííssima, também floriu no jardim da minha casa. Parece mixuruca, mas quando você conversa com ela, se é que você entende a linguagem das flores, verifica e comprova a enorme personalidade que ela possui. E anote isso: adquiriu tudo por conta própria – É uma autodidata! – e nunca saiu do tronco do pé de goiabeira onde ela está bem grudada.

- I bibida prus músicus!

Palavras por uma árvore

Na guerra pelo progresso, o homem não mede esforços e as conseqüências dos seus atos. O importante é avançar. Numa batalha desigual, destrói insa-namente os recursos naturais, essenciais à sobrevivência. A resposta da natureza pode até demorar, mas não falha. Às vezes, é imediata, intrigante ou mesmo desafiadora. Só precisamos interpretá-la.

Este majestoso pé de Ipê foi derrubado na mata, podado e transformado em poste para suporte dos fios de rede elétrica. Mas não se entregou. Com uma reação estupenda, deitou novas raízes no solo, recuperou sua pompa e voltou a reinar absoluto como árvore símbolo do Brasil. Rebelou-se à condenação injusta e agora esbanja alegria e beleza com sua identidade marcante.

Num ato silencioso e inusitado, ele respondeu aos afiados machados e às violentas motos-serras. Insistiu e exigiu seu espaço para expor a beleza de suas flores e a generosa sombra da sua copa, numa grande demonstração de energia e desejo de viver.
.
Reconsiderando o seu ato, o homem decidiu transferir a rede elétrica a um poste de concreto instalado ao lado, deixando agora o Ipê reinando livre dos fios.

Este Ipê virou atração pública em Porto Velho, capital de Rondônia e é um doce privilégio dos moradores do barro

Não aceitando a imposição do homem, o Ipê fincou pé e readquiriu vida.

O texto deste post me chegou por email e foi redigido por um eletricitário gaúcho, não identificado, juntamente com a primeira foto, esta sim, identificada como tendo sido feita por um fotógrafo amador de nome Leandro Barcellos, que a disponibilizou para divulgação.

Já a segunda foto, do mesmo Ipê, visto de outro ângulo, consegui-a no blog do
João Lázaro (Janjão).

- I bibida prus músicus!

Flores, folhas e botões: Natureza 2

- Clica na imagem para ampliá-la. -

Minha Mãe adora este pé de Ipê Roxo, instalado na Av. Maria Rita Ferreira da Rocha (Av. Beira Rio). Existem mais uns três pés nesse mesmo lado da avenida, mas esse é o mais garboso.

Essa foto foi feita na quinta-feira desta semana e quem quiser vê-lo, aproveita! Vá lá, ou passa por lá!

(Acho que deveria ter aplicado o tal do zoom na minha super-câmera Sony! Esse negócio de ficar só no automático, próprio de quem não sabe dirigi-la, dá nisso: fotos sempre deploráveis.)

A foto pode não estar condizente com a beleza do Ipê, mas não venham me dizer que o seu nome correto é Ipê Lilás ou Ipê Violeta. Apesar de suas cores serem assim, o seu nome é Ipê Roxo, mesmo!

- I bibida prus músicus!

Marcadores: Jardins, SOR

Se eu candidato for...

Se um dia resolver ser candidato a alguma coisa na área da polí-tica, adotarei lemas ou siglas como “Vou fazer isso!”, “Vou fazer aquilo!”, da mesma forma que grande porção de candidatos das atuais eleições está fazendo. Serei, no entanto, mais objetivo, mais abrangente, talqualmente uma maionese que lambuza todos os pedacinhos de batata e de cenoura, e, para isso, adotarei para identificação de meus projetos do “vou fazer” diversas siglas de fácil aprendizado e memorização, muito úteis para sugestionar e levar o eleitor a clicar o meu número na sua urna na hora do vamu vê. Elas, seguramente, atingirão eleitores de todos os segmentos da sociedade, os incluídos, os excluídos, e os que estão fazendo exame de consciência para saber em qual categoria se encaixam. Eis algumas delas:

- Para a saúde: SIM – Saúde Integrada do Município*
- Para a segurança: PAU - Policiamento Armado Unificado
- Para a educação: SEI - Sistema Educacional Integrado
- Para a saúde: BOM - Base de Orientação Médica
- Para o transporte: VAI - Via Automobilística Integrada
- Para a cultura: OIA - Operação Integrada de Aculturação
- Para as finanças: PILA - Programa de Índices Licitatórios e Arrecadação
- Para a criança: BILU - Base Intermunicipal de Lazer Unificado
- Para a mãe: FALA - Fundo de Apoio à Lactante
- Para o trânsito: PARO - Plano Alternativo de Redimensionamento Operacional
- Para o meio-ambiente: PUM - Projeto de Unificação das Matas
- Para o eleitor: COCO - Conte comigo**

Exceptuando-se as siglas SIM e COCO, marcadas com asteriscos, todas as outras são crias do meu amigo Jayme Serva, titular do blog
Dito assim parece à toa, na matéria dele postada em 23.8 pp – escrita num momento seu de rara inspiração e que o destaca entre tantos os que se aventuram a construir idéias inovadoras para candidatos que não têm capacidade de criar o que ele criou com tanta sabedoria.

A sigla marcada com um asterisco é cria do Geraldo Alkmin, “candidato-replay” (expressão do Jayme) a prefeito de São Paulo, que, durante o “horário eleitoral, sacou do bolso do colete uma daquelas cartas de campanha já amarfanhadas, de tão usadas: uma sigla. "Vou criar o SIM, Saúde Integrada do Município". A partir daí, o meu blogueiro querido construiu as outras siglas seguintes, até aquela da PUM.

Depois da PUM, a última sigla, “COCO – Conte Comigo” é cria minha e não deve ser confundida com “vou jogar cocô noceis”, mas sim, com “Conte comigo para fiscalizar as contas do prefeito”, ou outra já bastante usada e que é a tal de “Conte comigo na câmara para resolver todos os pobremas (já ouvi uns dois ou três candidatos falarem assim) do seu bairro (ou da nossa cidade).

E assim, vamos levando, ou melhor ouvindo. A bem da verdade, esses programas eleitorais são muito melhores do que os do BBB, porque são divertidos e servem para desopilar o fígado de tanta risada a que somos levados.

- I bibida prus músicus!

Linda e rara flor de papagaio



- Clique nas imagens para ampliá-las -

Esta flor é raríssima e é encontrada somente na Tailândia. Tratando-se de uma espécie protegida, sua exportação é proibida e as únicas maneiras de se vê-la são por fotografias ou fazendo uma viagem até à Tailândia.

Fala a verdade: - É ou não é de deixar qualquer um com o queixo caído?


- I bibida prus músicus!

sábado, 20 de setembro de 2008

Pedro Luz fotografa Resende


Não! Não estranhe! Essa foto nada mais é que o fruto da imaginação do Pedro Luz, aliada ao poder do Photoshop, para uma Resende lá para o ano de 2120. Quem sabe a gente chega lá!

Trata-se da primeira fotografia de uma série que o Pedro Luz editou no Site Oficial de Resende e que tem como título "Pequena exposição fotográfica - Tema: Resende RJ". Em respeito ao esmerado trabalho de seu autor, elas devem ser vistas lá, clicando-se aqui. Assim, se poderá admirar uma seqüência de belas fotos de Resende, feitas pelo próprio, em quase todas predominando uma visão do nosso majestoso Rio Paraíba.

Pedro Luz, além de fotógrafo, é webdesigner e fundador do Site Oficial de Resende e do Site Nacional.

Pode se tratar de uma pequena exposição, dito assim, por ele, dada a sua modéstia, mas, para mim e para todos os que amam esta cidade – Ele também a ama e o demonstra com mais este trabalho maravilhoso, entre outros! – trata-se de um lindo e inestimável acervo para nosso deleite e a nossa recordação, bem como uma fonte valiosa de consultas para os viventes daqui a 112 anos.

- I bibida prus músicus!

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Incrível pintura de Jesus

- Clica sobre a imagem para ampliá-la –

Esta pintura foi feita com um único risco de caneta.

Ela começa na ponta do nariz de Jesus e termina na parte de baixo.

Repare na data dos direitos autorais.

- I viva Jisuuuuis! I bibida prus múúúúsicus!
.

Meditação 4

Surpresas agradáveis são uma constante para os portadores do Mal de Alsheimer. Por exemplo: todos os dias conhecem gente nova!

- I bibida prus músicus!

Quando a velhice chegaaaar...

- Se você não estiver enxergando direito, porque, talvez, tenha perdido o óculos, clica nas imagens para ampliá-las. -




- Éééé, Célia! Você fica me mandando essas coisas, ficamos na maior gozação, mas, quando menos esperarmos, também estaremos nessa táboa da beirada!
Pelo menos riremos das nossas risadas de hoje. Grande consolo!

- I bibida prus músicus!

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Flores, folhas e botões: Natureza 1

- Clica na imagem para ampliá-la -

Uma das milhaaaares de orquídeas do quintal da minha casa.

Agora que possuo uma câmara fotográfica, vou deitar e rolar! Sempre que possível, publicarei aqui os resultados gravados em pixels na minha Sony DSC S750 e que foram ou serão motivo da minha acurada, estrambótica e inesperada condição de observador. Algumas fotos ficarão desfocadas, fora de prumo ou sei lá o quê! Mas tentarei fazer o melhor possível.

A idéia me veio ao observar os blogs de vários amigos, destacando-se o do Eduardo, o do Valter, o do Fernando, entre os mais contumazes apresentadores de suas fotos nos próprios blogs, pelos quaismentes navego frequentemente (Olhem só que bosta fica essa palavra sem o trema no uzinho. Não dá, de jeito nenhum! Vou continuar a escrever freqüentemente e se a ABL vier a reclamar, quererei mais que ela vá pra puta que pariu!).

Nossa! Quase deixei de incluir o blog do Ery, que vez ou outra também dá uma palinha fotográfica pra gente. Se esqueci de alguém, me avisa que boto um ôpdeite, tá legal?

Confesso que fiquei muuuuito receoso em partir para mais essa ingnorância pessoal, colocando-me, e ao meu blog, na condição de estapafúrdios comunicadores, me lembrando dos índios Sioux mandando sinais de fumaça nos cucurucos dos morros lá de Ohio e o John Waine só de butuca lá embaixo tentando decifrá-los.

Sei, com absoluta certeza, que com isso nos tornamos sujeitos a receber um dilúvio noelesco de críticas e de comentários, os quaismentes receberemos e responderemos da seguinte maneira:

1) eu, sem brincadeira, com um baita sorriso no meu lindo rosto. Afinal, um comentário no blog da gente, não importando se nos joga pétalas de rosas ou nos mete a borduna, nunca deixa de ser uma visita inesperada, e a mim dá, sempre, motivo de fazer uma pausa no PC e tomar um cafezinho, ou... Em outras ocasiões, um monte de cachaça mesmo.

2) o meu blog, com um elegante e agradecido contra-comentário.

E vou parar por aqui. E eu só queria falar da minha orquídea...

- I bibida prus músicus!

Meditação 3

- Clica na imagem para ampliá-la -

- I bibida prus músicus!

Restaurante Lua Azul

- Clica na imagem para ampliá-la -

Escolha um dos arquivos que estão na homepage deste site e veja o que se faz de extraordinário com uma câmera fotográfica. Eu, um grande leigo no assunto, fiquei boquiaberto. Achei simplesmente fantástico!

As imagens, bonitas e espetaculares – panorâmicas, totalmente esféricas (360º x 180º) e interativas – nos permitem realizar uma visita virtual ao Restaurante Lua Azul, um dos maiores restauran-tes do tipo italiano no mundo e que está localizado em Lima, Capital do Peru.

São 17.500 garrafas expostas, fazendo dela a 2ª maior e mais gentil coleção de vinhos privada do mundo.

E as comidas que eles servem... São de dar água na boca!

Observe as instruções do site:

- Clique dentro das imagens e mantenha o botão pressionado, arrastando pro lado que você quiser;

- A rodinha do mouse funciona como zoom.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Quem me colocou a par desse site foi a minha irmã Aninha, residente em Salvador.

- Brigadão, abração e muito feijão, Maninha!

- I bibida prus músicus!

O Paciente do 302

Este é um caso verídico, acontecido no INCOR

- Bom dia! É da recepção? Eu gostaria de falar com alguém que me desse informações sobre um paciente. Queria saber se certa pessoa está melhor ou piorou...

- Qual e o nome do paciente?

- Chama-se Celso e está no quarto 302.

- Um momentinho, vou transferir a ligação para o setor de enfermagem...

- Bom dia! Sou a enfermeira Lourdes. O que deseja?

- Gostaria de saber as condições clínicas do paciente Celso do quarto 302, por favor!

- Um minuto, vou localizar o médico de plantão...

- Aqui é o Dr. Carlos, plantonista. Em que posso ajudar?

- Olá, Doutor Carlos! Precisaria que alguém me informasse sobre a saúde do Celso que está internado há três semanas no quarto 302.

- Ok, meu senhor! Vou consultar o prontuário do paciente...

Um instante só! - Huuummm, aqui está: ele se alimentou bem hoje, a pressão arterial e pulso estão estáveis, responde bem à medicação prescrita e vai ser retirado do monitor cardíaco até amanhã. Continuando bem, o médico responsável assinará alta em três dias.

- Aaaahhhh, graças a Deus! Que bom! São notícias ma-ra-vi-lho-sas! Que alegriiia!

- Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém muito próximo, certamente da família, não?

- Não, sou o próprio Celso telefonando aqui do 302! É que aqui no quarto entra e sai tudo que é filho da puta e ninguém me diz porra nenhuma. Só queria saber...

- Aêêê, Rafinha! Bibida prus músicus!

Galo made in Uruguai

Um fazendeiro gaucho tinha umas 200 galinhas no quintal de seu sítio e estava procurando um bom galo para produzir ovos galados, próprios para chocar. Um belo dia, ele vai na agropecuária do povoado e leva o seguinte papo com o vendedor:

- Boa tarde! Procuro um bom galo capaz de cobrir todas as minhas galinhas.
.
O vendedor pergunta:

- Quantas galinhas o senhor tem?

- No total, mais ou menos 200 galinhas! - Diz o fazendeiro.

Então o vendedor puxa uma gaiola com um galo enorme dentro dela, musculoso, com a crista de pé, olhos azuis, esporas com quase 10 cm de comprimento, e diz para o fazendeiro:

- Leva esse aqui, o Alberto. Ele não falha.

O fazendeiro leva o galo e no dia seguinte, pela manhã, solta-o no quintal. O galo sai correndo, pega a primeira galinha e manda bala. Pega a segunda, crava-lhe o fumo e, repentinamente, cai de costas, começa a babar, dá uma esticada nas pernas, dá umas estrebuchadas e finalmente fica quieto. Morreu ali, no cumprimento do dever!

O fazendeiro olha e diz:

- O que é que aquele filho da puta de vendedor me vendeu? Esse galo desgraçado só comeu duas galinhas e capotou!

Então, pegou o galo pelo pescoço, levou-o até ao vendedor e contou pra ele o que acontecera.

O vendedor se desculpou e puxou outro galo. Este era preto, com enorme crista amarela, olhos cinzas e baitas esporas também. E diz pro fazendeiro:

- Esse aqui é o Fernando. Observe o trabalho dele e depois me conta.

O fazendeiro volta pra fazenda com o galo e repete a manobra: solta o bicho no quintal, o galo sai alucinado, come a primeira galinha, pega a segunda e traça a penugenta. Quando está bombando na terceira, cai morto no meio do terreiro, igualzinho ao outro galo.

O fazendeiro, muito puto da vida, pega o galo pelas pernas, se manda pro povoado, entra na agropecuária e diz pro vendedor:

- Escuta aqui o seu filho de uma puta! É o segundo galo que você me vende e que não presta pra nada. É melhor você me vender um galo decente ou vou tocar fogo nesta merda.

Então o vendedor puxa um galo com ar de caquético, pelado, sem crista e com poucas penas, uma das asas arriada, faltando uma espora e tendo a outra quebrada, e diz ao fazendeiro:

- Olha aê, meu amigo, é só o que me resta. O nome dele é Tito e chegou por acaso num barco que veio do Uruguai. O fazendeiro, puto da vida, leva o galo pensando:

- Que caralho! Vou ter que levar essa bosta mesmo! O que farei com esse galo castelhano e todo fudido?

Chegando na fazenda, solta o Tito no quintal que, imediatamente, cisca pra cá, cisca pra lá, olha pra tudo quanto é lado e sai enlouquecido, comendo as 200 galinhas de uma corrida só. Dá uma respirada e come as 200 de novo. Aí, o fazendeiro, precavido, o apanha e o tranca na gaiola.
.
- Porra, um fenômeno esse galo! - Pensa o fazendeiro.

E as galinhas todas enlouquecidas com o Tito. Que o Tito isso... Que o Tito aquilo... - E com você o quê que ele fez?. – Ah! Comigo ele fez... Loucura total entre a galinhada!

No dia seguinte solta o bicho de novo, que sai levantando poeira, dá duas voltas no seu território exclusivo e faturando tudo que é buraco com penas que encontra pelo caminho. O fazendeiro corre atrás dele, pega-o pelo pescoço, dá umas chacoalhadas para acalmá-lo e o prende de novo na gaiola.

- Que galo excomunguento! Vai me dar uma produção espetacular! Agora sim, vou ficar rico!

No dia seguinte, vai buscar o galo e encontra a gaiola toda arrebentada: o Tito havia fugido!

Sai correndo pro quintal e encontra todas as galinhas cacarejando e balançando sem parar os rabos empinados. O fazendeiro então raciocina:

- Ele vai comer as galinhas do vizinho! Tô fudido! Vão me matar!

Então pega o cavalo e sai procurando o Tito desesperadamente, até que o vê bem lá longe, caído no chão da estrada. Aproxima-se dele e vê uma cena estarrecedora: o Tito deitado de barriga pra cima, olhos fechados, bico aberto, as asas também abertas e as pernas esticadas e, acima dele, voando em círculos no céu, havia um bando de urubus voando ameaçadoramente. Quando viu a cena, o fazendeiro entendeu a situação.

- Nããão, o Tito morreu! Justo quando encontro um galo de verdade... Que desgraça!

E no meio do lamento do fazendeiro, vagarosamente o Tito abre um olho, olha pra ele e, apontando os abutres com mexidas sutis da cabeça, dá-lhe uma piscadinha e diz bem baixinho:

- Shhhhhhhhh! Acalma-te hombre, que ellos están casi desciendo!

- I bibida prus músicus!

Papo de duas formigas chinesas

- Qual é o seu nome?

- Fu!

- Fu de que?

- De Fumiga! E você?

- Ota!

- Ota de que?

- Ota fumiga!

- Farta do que fazê dá nisso, mas, em todo caso, bibida prus músicus!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Onde está Deus?

Um casal tinha dois filhos, um de 8 e outro de 10 anos, que eram extremamente travessos. Eles estavam sempre aprontando e seus pais sabiam que se houvesse alguma travessura na cidadezinha onde moravam, eles com certeza estariam metidos nisso.

A mãe dos garotos ficou sabendo que o novo padre da cidade tinha tido bastante sucesso em disciplinar crianças. Então ela pediu ao marido que falasse com o padre e verificasse se ele poderia educar adequadamente os meninos.

O padre concordou, mas pediu para vê-los separadamente.

A mãe então mandou o primeiro filho, o mais novo, pela manhã, enquanto o mais velho iria conversar com o padre à tarde.

O padre, um homem alto, com uma voz de trovão, mandou que o garoto se sentasse numa cadeira e perguntou-lhe austeramente:

- Onde está Deus?

O garoto abriu a boca, mas não conseguiu emitir nenhum som. Ficou lá sentado com a boca aberta e os olhos arregalados. Então o padre repetiu a pergunta num tom ainda mais severo:

- Onde está Deus? Responda!

Mais uma vez o garoto permaneceu de boca aberta sem conseguir emitir nenhuma resposta.

Então o padre levantou ainda mais a voz, e com o dedo no rosto do garoto, berrou:

- ONDE ESTÁ DEUS?

O garoto começou a gritar, saiu correndo da igreja diretamente para casa e trancou-se no armário do quarto.

Quando o irmão mais velho o encontrou no armário, perguntou:

- O que aconteceu, mano?

O irmão mais novo, ainda tentando recuperar o fôlego, respondeu:

- Cara, desta vez estamos mesmo encrencados. Deus sumiu e eles acham que a culpa é nossa!

- I bibida prus músicus!

Sogra visitadeira

Florivaldus abre a porta e dá de cara com a sogra.

- Olá, sogrinha! - Cumprimenta ele, fingindo satisfação. - Que bom que a senhora veio nos visitar.

Então ele percebe que ela está com uma mala nas mãos.

- Quanto tempo a senhora pretende ficar com a gente? - Pergunta, com ar de preocupação.

- Ah! Acho que até vocês se cansarem de mim!

- Sério mesmo? Não vai nem tomar um cafezinho?

- I bibida prus músicus!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Entrevista com um aposentado feliz

P: - Para o aposentado, quantos e quais dias tem uma semana?
R: - Seis sábados e um domingo.

P: - Qual é o dia do mês mais feliz para os aposentados?
R: - O dia do recebimento da pensão da aposentadoria.

P: - E quais são os meses mais felizes para os aposentados?
R: - Setembro e Dezembro.

P: - Porque?
R: - Porque o INSS paga as metades do nosso 13º salário.
xxxx
P: - A que horas costuma ir se deitar?
R: - Três horas depois de ter adormecido no sofá.

xxxxxxxxxxx
P: - Qual é a maior chatice para os aposentados?
R: - Não ter tempo suficiente para fazer qualquer coisa.

P: - Por que é que os aposentados não dão importância de serem chamados de idosos?
R: - Porque podemos ter descontos em muitos locais, e, em quase todos, existem filas só para nós.

P: - Cite outra vantagem de ser aposentado.
R: - Ser praticamente isento do Imposto de Renda.

P: - Fora as próprias residências, quais são os locais mais freqüentados pelos aposentados?
R: - Farmácias, laboratórios de exames médicos, clínicas ou ambulatórios municipais, cemitérios.

P: - Cemitérios? Porque?
R: - Sim! Porque pra nós, aposentados, parece que acontecem mais enterros de aposentados do que de não aposentados. Devemos ir lá sempre quando algum dos nossos abotoa as botas pra saber quantos estamos restando.

P: - Cite algumas coisas consideradas como grandes feitos entre os aposentados.

R: - Amarrar os sapatos, achar os óculos, abotoar corretamente a camisa, não trocando o botão de sua respectiva casa, fechar a braguilha, lembrar da data do próprio aniversário, não tossir para não engasgar quando tomar comprimidos...

P: - Qual é a pior merda que um aposentado pode fazer?
R: - Literalmente, esquecer de botar o fraldão!

P: - Por que é que os aposentados contam
os trocos?
R: - Porque são os únicos que têm tempo para fazer isso.

P: - Qual é o termo comum para alguém que gosta de trabalhar e vive se recusando a aposentar-se?
R: - Bobalhão! Ou babacão!

P: - Por que é que os aposentados adiam tanto a limpeza da varanda dos fundos e da garagem?
R: - Porque eles sabem que assim que o fizerem, seus filhos começarão a amontoar todas as tralhas deles lá.

P: - A quê os aposentados chamam de um longo almoço?
R: - Qualquer um!

P: - Qual a melhor definição para a aposentadoria?
R: - Eterna pausa para o café.

P: - Qual a maior vantagem em voltar às aulas?
R: - Se faltar, ninguém telefona aos pais.

P: - Por que é que um aposentado diz muitas vezes que não tem saudades do trabalho?
R: - Porque é bonito dizer a verdade!

P: - O que é que os aposentados fazem durante toda a semana?
R: - Segunda à sexta, nada; sábado e domingo descansam, porque ninguém é de ferro!

P: - O que é que o aposentado mais usa?
R: - Conjunto de moleton ou, se estiver cansado ou indisposto, o pijama mesmo, que não precisa nem ser trocado ao se levantar!

P: - E do que ele mais gosta?
R: - Do assento do sofá!

P: - Cite algumas coisas que deixam um aposentado irritado.
R: - Ler bula, procurar e conseguir ler número de telefone na lista telefônica, ler manuais de instrução ou de operação de aparelhos de informática ou de câmeras fotográficas.

P: - Onde os aposentados passam a maior parte do tempo?
R: – Os mais gagás na frente da TV, os mais espertos, mandando PPS pros amigos e os cus-de-ferro desmontando mensagens recebidas em pps, como esta aqui, e mudando-as para ppt para acrescentar mais besteiras.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Tenho esta mensagem editada em pps, com som e imagens, enviada que me foi pelo meu amigo Joel Jipeiro, dono do jipe Willys mais bonito e incrementado do Brasil. Se você quiser recebê-la, deixe um comentário no final deste post que prontamente o atenderei.

- Brigado, Joel! I bibida prus músicus!

Com jeito vai - 1

Possuo em meus arquivos um monte de imagens como essa aí de cima e pretendo publicar todas aqui no meu blog. Se você, amigo visitante, possui alguma ou algumas em seu poder e quiser me ajudar a ampliar a coleção, pode remetê-la(s) a mim, via email, dando preferência para o endereço norrival@ig.com.br.

Darei à(s) sua(s) imagem(ns) preferência sobre todas as minhas e, se eu possuir cópia(s) igual(is), darei a você o(s) crédito(s) pela(s) publicação(ões).

Já pensou? Você podendo dizer pros seus amigos ou publicando no seu blog: "-Aêêê, ô meu! Meu nome (ou o link do seu blog) está lá no blog do Norival!

É mole? Você poderá andar por qualquer lugar de peito cheio e de cabeça erguida!


- Veja todas as imagens desta série que já foram publicadas, clicando aqui!

- I bibida prus músicus!

Curiosidades 3 - Fevereiro sem lua cheia

Fevereiro de 1865 foi o único mês na história que não teve lua cheia.

Meu blog: - Um verdadeiro vanguardeiro informativo.

Pensa que estou brincando? Imagina se você não soubesse disso e numa conversa qualquer ficasse sem assunto!


- Fonte: TLARKINS

- I bibida prus músicus!

A crise boliviana

Uma reportagem publicada na edição desta segunda-feira do jor- nal argentino La Nación com o título "Crise na Bolívia é chance de Brasil mostrar seu peso" afirma que “ela pode ser uma oportunidade para que o Brasil mostre seu peso na região”.

Segundo o jornal, há meio século, "desde que o presidente Juscelino Kubitschek lançou o lema de recuperar '50 anos em cinco', o Brasil atravessou sucessivas diversas crises políticas e econômicas que postergaram sua ascensão como uma nação de referência na América do Sul".

No entanto, o La Nación afirma que "há alguns anos, o Brasil parece preparado para assumir esse desafio".

"Os movimentos do Brasil nos últimos dias sobre a crise política boliviana foram reveladores para mostrar que o país aspira ser determinante no futuro da América do Sul", diz a reportagem.

O diário destaca a diferença na posição de Lula com relação ao presidente venezuelano Hugo Chávez, que reagiu à crise boliviana com um "discurso belicista".

Segundo o La Nación, Lula optou pelo diálogo e irá defender, na reunião de emergência da Unasul a ser realizada nesta segunda-feira, sua oposição à ameaça de intervenção militar estrangeira no país promovida por Chávez.

"Os presidentes da Venezuela e Brasil, que encabeçam dois modelos diferentes da esquerda governante na América do Sul, desejavam entrever estratégias díspares na hora de exibir sua influência na região", afirma o jornal.

De acordo com a reportagem, a crise pode servir para medir a influência do Brasil na região. "O conflito boliviano, que desatou uma crise regional com os Estados Unidos, pode ser um ensaio para sondar até que ponto o Brasil marca o passo da região, à margem de Washington".

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

A matéria acima, publicada no site da BBC Brasil, mostra que a diplomacia brasileira tem hoje uma rara oportunidade na reunião de emergência dos presidentes da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), que será realizada nesta segunda-feira na capital chilena para tratar da crise boliviana, de iniciar o reposicionamento do Brasil no seu lugar de direito e de respeito perante nossos parceiros do continente e do resto do mundo, deslocado que foi pelas fanfarronices da caricatura de presidente chavecão da Venezuela.

Dane-se o Ego Desmorales com a sua idéia de mudar a constituição da Bolívia, ao querer impingir um regime socialista que já foi enterrado por aqueles que tiveram o vislumbre da liberdade pelo mundo afora e a adotaram. Que o Lula saiba muito bem o que ele terá que fazer e dizer hoje em Santiago, instruído que deve estar sendo pelo Celso Amorim, e que este tenha estudado mais um pouco para ser o professor do seu chefe e não deixá-lo falando abobrinhas nem construindo metáforas sobre o Corinthians nessa ocasião.

Se hoje não for bem sucedido (ele, o Lula) nessa empreitada em Santiago, quando o Lula-1 estiver passando sobre a minha casa amanhã, numa rota por onde todos os aviões sobrevoam ainda bem baixinho e que é a de todos os aviões que levantam vôo do aeroporto de Resende, após a visita dele à fábrica da Volks aqui instalada, atingi-lo-ei (o Lula-1) com um pacote de cocôs que estou juntando desde ontem.

- Para ler toda a matéria e outras correlatas, clique no link da
BBC Brasil.

- I bibida prus músicus!

sábado, 13 de setembro de 2008

Brecada sobre meus rabiscos

Não escrevo mais sobre isso ou aquilo...

Há alguns meses tomei a decisão de nunca mais escrever no meu blog quaisquer coisas sobre fatos ou acontecimentos que têm o poder de baixar o meu lindo astral, como crimes, hediondos ou não, talqualmente o dos dois garotos esquartejados em Ribeirão Pires, também o da menina Isabella Nardoni, assim como os de vários outros que aconteceram neste mesmo ano por esse Brasil afora e que não receberam semelhantes atenções da mídia, ou pelo menos parecidas, àquelas dedicadas aos dois casos citados.

Tampouco:

· perderei o meu tempo para sair enfiando o pau no Lula, como quando, recentemente, fumando uma cigarrilha em ambiente público, cagou e andou para leis que proíbem tal atitude. Devia ser advertido na hora, por ser a primeira vez que praticou tal infringência, como soeu acontecer, de forma descarada e sob os holofotes de toda a mídia do Brasil! Não aconteceu, mas ficou o péssimo exemplo dele para o povo brasileiro.

· comentarei sobre a prepotência dele enquanto petista, arvorando-se como profeta ao predizer que o futuro presidente do Brasil será uma mulher. Nada pessoal contra uma mulher na presidência da respública. Mas a Dilma?

· me manifestarei sobre escândalos políticos, como esse dos tais grampos telefônicos, que só está servindo para o Nelsinho Chopinho atrair, talqualmente seu chefe, holofotes sobre si.

· Discutirei sobre futebol, principalmente da seleção brasileira. Não me masturbarei por causa de uma meia dúzia de deslumbrados safados. Viram o resultado de Bolívia e Brasil?

Continuarei rabiscando do jeito que tenho feito, trucidando amorosamente algumas palavras e criando outras ao meu bel prazer, deixando escapulir esporádica e inadivertidamente (?) alguma palavra de uso exclusivo de quem tem um vocabulário diminuto e que só aumenta quando surgem novas palavras igualmente trucidadas nas discussões que enfrento no meu botequim.

Posso escrever algum palavrão, pois meu blog, pra mim, é como uma extensão de um botequim qualquer e você deve saber como é o ambiente e as conversas que acontecem em tais ricintus púbricus. E lhe confesso que a partir de tal decisão, que considero como uma das mais importantes que já tomei em estado de completa sobriedade, ocorreu um guinada espetacular da minha vida: passei a viver numa paz de espírito que antes me faltava; tenho me sentido maravilhosamente bem e acusando uma sensação espiritual algo estranha, como se santo me tornara; notei um expressivo crescimento da minha bem-querência pela humanidade; passei até a ler todas as mensagens de reflexão que chegam na minha caixa postal!

Mas vou avisando logo: se você pensa que vou botar gás nas mensagens com corrente que você me manda, pode tirar seu cavalinho da chuva. Não conte comigo! Mesmo que nelas se incluam pragas e ameaças de bicho no pé ou aquelas que dizem que vou sofrer que nem sovaco de aleijado ou que nem pé de cego se não obedecer ao pedido.
.
- I bibida prus músicus!

41ª EXAPICOR


xx

Saiu a programação da Exapicor 2008 - agora é oficial
xxx
Publicado por Pedro Luz em 27 August 2008 - 5,181 visitas

Saiu a programação da 41ª Exapicor Solidária. A entrada é pelo menos um quilo de alimento não perecível. E atenção - nesse ano a organização pretende quebrar recordes de arrecadação de alimentos. Não esqueça de levar o seu. Se esquecer, também poderá comprar lá.
.
Shows no palco principal da Exapicor:

24 QUARTA

Aline Barros
22 horas

25 QUINTA

Jammil e uma Noites
Jeito Moleque
A partir das 23 horas

26 SEXTA

Jota Quest
1 hora

27 SÁBADO

Kelly Key
18 horas

Ana Carolina
1 hora

28 DOMINGO

César Menotti e Fabiano
1 hora

29 SEGUNDA
DJ Marlboro
15 horas

Paralamas do Sucesso e Titãs
23 horas

Ainda não temos informações sobre as bandas regionais... Assim que tivermos, informaremos.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

A matéria acima – texto e fotos – foi inteiramente copiada do SOR – Site Oficial de Resende e produzida pelo meu amigo Pedro Luz, seu dinâmico diretor.

A EXAPICOR, Exposição Agro-Pecuária, Industrial e Comercial de Resende, é um evento anual realizado em Resende por ocasião da data da sua emancipação, ocorrida em 29 de Setembro de 1801. Como toda festa do interior, ela é sempre aguardada com muita ansiedade por muitos de seus habitantes e de outros de localidades e cidades vizinhas, gente que gosta de coisas da terra, de fazendas e de todas as coisas que lhes são pertinentes (bois, vacas, cabritos, porcos, patos, gansos, galos e galinhas, rapadura, mel...), gente que fica sabendo sobre as novidades do seu comércio e da sua indústria e que tem à sua disposição stands de lojas artesanais, de bancos, de serviços e de centros de informações gerais sobre o que ocorre no nosso município e região; gente que gosta de se divertir e de dançar com os cantores e as bandas contratadas para a ocasião, gente que deita e rola na sua praça de alimentação, deliciando-se com doces, quitutes e comidas de diversas partes do Brasil, servidos numa infinidade de barracas e de verdadeiros restaurantes improvisados.

Neste ano serão seis dias de pura empolgação e de alegria para os visitantes da mesma, contados às dezenas de milhares diariamente nos anos anteriores e que não deverá ser diferente este ano. O interesse atual por mais esta realização pode muito bem ser medido pelas visitas (5181) que o post do Pedro Luz recebeu desde a sua edição em 27 pp e contadas até o momento da publicação deste post, marcando um recorde de contatos com visitantes do seu blog e do seu post.

- I bibida prus músicus!

Segurança, ainda que... 3

- Clica nas fotos para ampliá-las -
.
Esta foto, com um enquadramento horrível, tirei ontem aqui na minha rua. Trata-se de dois profissionais a serviço, seguramente para o distribuidor da Brahma nos nossos terreiros: um, trepado na escada, fazendo não sei o quê; o outro, segurando a dita cuja; e tudo isso arranjado e firme pra cacete sobre o teto do Fiorino. A obra é numa das fachadas do meu botequim, o Bar e Snooker Manejo.

Apesar da má qualidade da foto, ela já é histórica para o moçoilo que rabisca aqui, pois foi a primeira que fiz com a nova câmara fotográfica da Sony, mod. DSC S750, que ganhei da minha família. Agiram assim para levantar o meu astral, depois que levei a cipoada daqueles desgraçados, amaldiçoados e filhos de éguas da Top Hard, lá de São Vicente.

Reparem agora nesta segunda tomada: o segurador deixa de segurar a escada com o seu trepador; ela, mais o trepador, ficam por conta do saci .

Com o tempo, devo aprender a enquadrar melhor os motivos do meu interesse. Para isso, devo deglutir primeiramente o manual bíblico que acompanha a mesma.

- I bibida prus músicus!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Lullabelle está no cio...

Uma garotinha perguntou à sua mãe:

"- Mamãe, posso levar a cachorrinha para andar em volta do quarteirão?"

Sua mãe respondeu:

"- Não, porque ela está no cio!"

"- O quê que é cio, mamãe?" - Perguntou a menininha.

"- Vá perguntar a seu pai. Ele está na garagem.”

A garotinha foi até a garagem e perguntou ao seu pai:

"- Paizinho, posso levar a Lulabelle para uma volta no quarteirão? Eu pedi à mamãe, mas ela disse que ela está no cio, então eu vim falar com você."

Seu pai lhe disse: "- Traga a Lulabelle aqui."

Então ele pegou uma estopa, embebeu-a com gasolina e esfregou-a nas costas da cachorrinha, a fim de disfarçar o seu cheiro característico de uma cadela no cio. E disse à sua filhinha:

"- Tudo bem, pode ir, mas mantenha Lulabelle na coleira e só dê uma volta em torno do quarteirão."

A garotinha saiu e voltou poucos minutos depois sem a cachorrinha na coleira.

Surpreso, seu pai perguntou:

"- Onde está a Lulabelle?" (VOCÊ VAI ADORAR ESTA!)

A garotinha respondeu:

"- É que acabou a gasolina dela na metade do quarteirão e por isso outro cachorro a está rebocando até a nossa casa!"

- Brigado, Gu, i bibida prus músicus!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Segurança, ainda que... 2

............................ - Clique na imagem para ampliá-la -
.
- I bibida prus músicus!

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

A pesquisadora e o mineiro

Uma pesquisadora do IBGE bate à porta de uma casinha de pau-a-pique de um sitiozinho perdido no interior de Minas, sendo atendido pelo roceiro que lá morava. Depois de se apresentarem, começa o seguinte diálogo entre eles:

- Essa terra dá mandioca?

- Dá não, dona. - Responde o roceiro.

- Dá batata?

- Tamém não, dona!

- Dá feijão?

- Nunca deu!

- Arroz?

- Di jeitu nenhum!

- Milho?

- Nem brincanu!

- Inhame?

- Nem cum reza brava!

- Quer dizer que por aqui não adianta plantar nada?

- Aaaah! Si prantá é diferenti, dona!

- Brigado, Rafinha, i bibida prus músicus!

Pescaria de mineiros

Dois mineiros se encontram no ponto de ônibus em Alagoas (Sur di Minas, pertinhu di Itanhandú) para uma pescaria.

- Então cumpadi, tá animadu? - Pergunta o primeiro.

- Eu tô, homi!

- Ô cumpadi, pru modi di quê cocê tá levanu esse dois embornal?

- É qui tô levanu uma pingazinha, cumpadi!

- Pinga, cumpadi? Nóis num tinha acertadu qui num ia bebê mais nas pescaria?

- Cumpadi, é qui podi aparecê uma cobra i picá a genti. Aí nóis disinfeta ca pinga i toma uns goli, qui é pra modi di num sinti dô nem morrê!

- É.... I na otra sacola, u quê cocê tá levanu?

- É a cobra, cumpadi. Vai qui num tem nehuma lá...

- Brigado, Rafinha, i bibida prus músicus!

O empresário e o mineiro

Num certo dia, um empresário viajava pelo interior de Minas.

Ao ver um peão tocando umas vacas, parou pra lhe fazer algumas perguntas:

- Acha que você poderia me passar umas informações?

- Craro, sô!

- As vacas dão muito leite?

- Quar qui u sinhô qué sabê: as maiada ou as marrom?

- Pode ser as malhadas.

- Dá uns 12 litro pur dia!

- E as marrons?

- Tamém uns 12 litro pur dia!

O empresário pensou um pouco e logo tornou a perguntar:

- Elas comem o quê?

- Quar? As maiada ou as marrom?

- Sei lá, pode ser as marrons!

- As marrom comi pastu e sar.

- Hum! E as malhadas?

- Tamém comi pastu e sar!

O empresário, sem conseguir esconder a irritação:

- Escuta aqui, meu amigo! Por quê toda vez que eu lhe pergunto alguma coisa sobre as vacas você me diz se quero saber das malhadas ou das marrons, sendo que é tudo a mesma resposta...?

E o matuto interrompe:

- É qui as maiáda são minha!

- E as marrons?

- Tamém são minha!

- Brigado, Rafinha, i bibida prus músicus!

Mulher mineira

Os dois cumpadres pitavam o cigarrim de paia e prosiavam. Um deles pergunta:

- Ô cumpadi, cumé qui chama mesmu aquela coisa que as muié tem (faz um sinal com as duas mãos, unindo indicador com indicador e polegar com polegar), quentim, cabeludim, qui a genti gosta, é vermeia e qui comi terra?

- Uai, sô! Quentim? Vermeia? A genti gosta? Uái, sô, só podi ser xoxota! Mas eu num sabia qui comia terra, sô!

O outro dá uma pitada no cigarro:

- Pois comi, cumpadi! Só di mim, cumeu treis fazenda.

- Brigado, Rafinha, i bibida prus músicus!

Conversa de mineiros

- Cumpadi, muié é bichu estranhu, num é messs?

- Num gosta di pescá...

- Num gosta di futebor...

- Num sabi contá piada...

- Num toma umas pinguinha...

- Óia, cumpadi! Si num tivesse xoxota, eu nem cumprimentava.

- Brigado, Rafinha, i bibida prus músicus!

Sutileza mineira

O compadre, há muito tempo de olho na comadre e aproveitando a ausência do seu compadre, resolveu fazer uma visitinha pra ver se ela não carecia de alguma coisa.

Chegando lá, os dois meio sem jeito, pois não estavam acostumados a ficar a sós... Falaram sobre o tempo...

- Será qui chovi?

- Pois é...

Ficou um grande silênco.

Aí, o compadre se enche de coragem e resolve quebrar o gelo:

- Cumadi! Que co cê acha: trepemu ou tomemu um café?

- Ah, cumpad! Cê mi pegô sem pó...

- Brigado, Rafinha, i bibida prus músicus!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Você

As pessoas gramaticais são três: 1ª - quem fala (eu, nós), 2ª - com quem se fala (tu, vós) e 3ª - de quem se fala (ele, eles). Assim, VOCÊ é um pronome de 2ª pessoa (com quem se fala, tal como “tu”), mas o verbo fica na 3ª pessoa. Por quê?

Era uma vez uma época em que não existiam pronomes de tratamento (Vossa Senhoria, Vossa Majestade...). Quando alguém perguntava a um rei “Como vai vossa majestade?”, o sentido era literal. Quer dizer, perguntava como ia a soberania do monarca, que poderia, então, responder “Minha majestade vai muito bem e digna de todo respeito, mas eu estou cansado da minha majestade”.

Épocas se passaram, e expressões como vossa majestade, vossa excelência, vossa senhoria foram agraciadas com iniciais maiúsculas e viraram pronomes de tratamento, sinônimos respeitosos de “tu”.

Foi o que também aconteceu com Vossa Mercê, que originariamente tinha o sentido literal de vossa vontade, vosso arbítrio.

Vossa Mercê passou pelas formas intermediárias VOSSEMECÊ e VOSMECÊ e chegou até VOCÊ, que é o resultado da sobrevivência das sílabas tônicas de VOSsa MerCÊ.

Por isso, VOCÊ é um pronome de 2ª pessoa (tal como “tu”), mas seu verbo fica na 3ª pessoa, já que, originalmente, na sua acepção literal, vossa mercê (vossa vontade) equivale a “ela”, pronome de 3ª pessoa.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
.
Este é o autor desta aula: Reinaldo Pimenta. Professor, ator e autor dos livros "Português Urgente", "A Casa da Mãe Joana" e "A Casa da Mãe Joana 2"

Quer saber mais? - Vá até à
Casa da Mãe Joana
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

- I bibida prus músicus!

Segurança, ainda que... 1

- Clique na imagem para ampliá-la -
.
- I bibida prus músicus!

Que freiada!

- Clique na imagem para ampliá-la -

- I bibida prus músicus!

Civilidade

- Clique na imagem para ampliá-la -

- I bibida prus músicus!

Meditação 2

- Clique na imagem para ampliá-la -
.
Obs. 1: Texto retirado de uma mensagem de autor desconhecido;
.
Obs. 2: O Miguel Pasa (Pasa?) é o grande autor do instantâneo.
.
- I bibida prus músicus!

Varal de vendas


Encontrei esta fotografia no blog VARAL DE IDÉIAS, de meu amigo Eduardo P. Lunardelli, contumaz fornecedor de excelentes colaborações para o meu blog, e, como achei-a interessante, resolvi publicá-la aqui. O meu intuito é o de que – Quem sabe? – a idéia de marketing contida nela seja aproveitada por algum ou alguns comerciantes do Manejo ou da cidade e, como conseqüência, venham a colocar algo parecido atravessado em alguma das nossas ruas ou avenidas.

A foto foi feita na cidade de Västerås, que fica a 100 km e a noroeste de Estocolmo, na Suécia, população de cerca de 130.000 habitantes, por Grace Olsson, que se lembrou do blog do VARAL DE IDÉIAS e a mandou acompanhada ainda da notícia de que ele, o varal com as calças penduradas, indica que todas as lojas dessa rua, que é a principal da cidade, estão realizando promoções. E todo mundo que passa por ali, caminhando ou indo de ônibus ou de carro, não pode deixar de se deparar com ele, parar e fazer alguma pesquisa. E, naturalmente, gastar algumas coroazinhas suecas. Ou será que lá também é o Euro?

Em todo caso, o dono de um dos estabelecimentos lhe contou que a idéia tem dado certo.

A oportuna fotógrafa tem um portal muito bonito e interessante no provedor Flickr, com fotos de várias partes do mundo, inclusive do Brasil, e quem quiser visitá-lo basta clicar aqui em
Grace Olsson. Esse portal da Sra. Grace é abastecido com postagens, com muitas fotos, oriundas de seu blog pessoal que pode ser acessado por aqui.

- I bibida prus músicus!

domingo, 7 de setembro de 2008

Medalhas de ouro se ganha é na escola

- Minha irmã Ana Izabel, que mora em Salvador, me mandou este artigo que ela recebeu de um amigo seu. Achei-o muito oportuno, quando todos nos digladiamos a respeito dos resultados que nossos atletas obtiveram nas Olimpíadas de Pequim. Publico-o, para que meus amigos tomem conhecimento das práticas que determinam a escolha de colhedores de louros nos Estados Unidos da América.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

Medalhas de ouro se ganha na escola

Por: Arsênio Meneses

Moro nos Estados Unidos há 16 anos, onde meus filhos estudaram em todos os níveis, do primeiro grau à faculdade. O que me impressionou aqui foi a estrutura de esportes que existe, desde a chamada 'middle-school' (da sexta à oitava série). Isso em todas as escolas do pais. E a estrutura de esporte continua forte no 'College', que é a Faculdade/Universidade americana.

Todos os atletas americanos vêm dessa estrutura. Um exemplo: rigorosamente todas as escolas básicas oferecem equipamentos de ginástica artística. Já nas 'middle-schools', comecam a ficar mais forte as instalações de natação e esportes coletivos.

Na 'high-school' (alunos entre 15 e 18 anos) é forte o incentivo ao atletismo e esportes como tênis, golfe e esgrima; e ficam ainda mais fortes os coletivos, como basquete, vôlei, futebol americano, basebol e futebol.

Tudo isso de graça. Todos os alunos, independente se praticam esporte ou não, têm transporte, livros, alimentação (se precisar), seguro de acidentes etc. Tudo, tudo de graça. No Brasil, nem a escola mais nobre, mais cara, mais de elite, oferece nada parecido. Nem pagando.

Num país com 350 milhões de habitantes, e um PIB de mais de US$ 15 trilhões, todos os anos dezenas de milhões de jovens são expostos a todos os tipos de esportes. Nos EUA, educação obrigatória e oportunidades para praticar esportes são prioridades número um dos governos.

Os milhares de excelentes atletas que existem nos Estados Unidos surgem dessa estrutura. Para alguns esportes (o futebol é um deles) existem os chamados ODP (Olimpic Development Program), que começam a selecionar aqueles atletas que se destacam nas 'high-schools', e preparam uma massa imensa de atletas de alto nível.

Nas Universidades, a estrutura para o aprimoramento da prática de esportes em alto nível é ainda mais poderosa, e serve como grande fator de motivação para jovens atletas seguirem carreia profissionalmente. Todas as Universidades do país oferecem bolsas de estudo para atletas de bom nível. E isso para todas as modalidades de esporte, de golfe até futebol, com clara ênfase em basquete, futebol americano, basebol, tênis, atletismo e vôlei.

Existem ligas de competições em todos os níveis escolares: 'middle-school', 'high-school' e Universidades, em todos os estados do país. E em muitos esportes, só o nível de 'high-school' já é altíssimo. No basquete, há atletas que vão direto da 'high-school' para a NBA, embora isso não seja comum. A grande maioria vai para a Universidade, e de lá para a NBA, NFL etc.

E no Brasil? No Brasil a estrutura de esportes em escolas e Universidades - públicas e particulares - é muito precária. Não sei como está hoje, mas me lembro dos meus tempos na PUC do Rio, uma Universidade de elite, onde a estrutura de esporte era apenas um ginásio caindo aos pedaços. Não havia piscina e nenhuma estrutura para nenhum outro esporte (N.d.R.: Hoje, apesar de contar com um ginásio mais novo, a PUC continua sem piscina e não tem qualquer programa mais sério de incentivo a formação de atletas, assim como a maioria das universidades brasileiras).

Os Estados Unidos fizeram uma opção clara pela educação. E junto à educação, investem em esportes para os jovens. Atletas de alto nível surgem dessa dobradinha.

No Brasil, precisamos de mais investimentos em escolas de todos os níveis. E aí oferecer oportunidades de prática de esporte para nossas crianças e jovens. O governo deveria proporcionar estrutura de esportes de alto nível nas Universidades públicas, e exigir das particulares que ofereçam também uma estrutura de bom nível.

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

- I bibida prus músicus!

Epitáfios

Sem idéias para o seu epitáfio?

Não esquente a cabeça! Escolha abaixo um dos vários que selecionei e que podem (Eu disse podem!) caber direitinho na lápide ou na placa de bronze do seu túmulo.

Se você é...

ESPIRITUALISTA
Volto já!

AGRÔNOMO
Favor regar o solo com Neguvon. Evita vermes!

ALCÓOLATRA
Enfim, sóbrio!

ARQUEÓLOGO
Enfim, fóssil!

ASSISTENTE SOCIAL
Alguém aí, me ajude!

BROTHER
Fui!

CARTUNISTA
Partiu sem deixar traços!

DELEGADO
Tá olhando o quê? Circulando, circulando...

ECOLOGISTA
Entrei em extinção!

FUNCIONÁRIO PÚBLICO
É no túmulo ao lado.

GARANHÃO
Rígido, como sempre!

GAY
Virei purpurina!

HERÓI
Corri para o lado errado!

HIPOCONDRÍACO
Eu não disse que estava doente?

HUMORISTA
Isso não tem a menor graça!

JANGADEIRO DIABÉTICO
Foi doce morrer no mar!

JUDEU
O que vocês estão fazendo aqui? Quem está tomando conta da lojinha?

NINFOMANÍACA
Uau! Esses vermes vão me comer todinha!

PESSIMISTA
Aposto que está fazendo o maior frio no inferno!

PSICANALISTA
A eternidade não passa de um complexo de superioridade mal resolvido.

SANITARISTA
Sujou!

VICIADO
Enfim, pó!

- I bibida prus músicus!
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
UPDATE EM 15.09.2008
.
Pitacos adicionais de outras amigas da Francine, que foi quem me mandou esta matéria e que eu havia deixado de mencionar no post, manifestados nos comentários de seus correspondentes.

Funcionária pública:
- Graças a Deus, fim de expediente!

A deprimida:
- Eleita por Deus, fui nomeada a cadáver.

O desiludido:
- Meu plano de saúde não cobriu a última doença.

Outra deprimida:
- Deixem-me sozinha. Quero ficar no escuro!

O jardineiro:
- Regue as flores quando for embora.

O coletor de lixo
- Mantenha meu túmulo limpo, não jogando caixas vazias de velas nem palitos de fósforos no chão.

O varredor de rua:
- Não deixe juntar poeira sobre a minha lápide.
.
- I bibida prus músicus traveiz!