sexta-feira, 15 de abril de 2011

Conto curto 1: Preconceito


Olhem só no que dá ter preconceitos!

Quando Carlinhos era pequeno, queria ser bailarino e seus pais o desencorajaram, porque era coisa de viado.

Logo depois, quis ser cabeleireiro, mas seus pais não deixaram porque era coisa de viado.

Passado algum tempo quis ser estilista, mas seus pais não permitiram, porque era coisa de viado.

Carlinhos cresceu, é viado e não sabe fazer merda nenhuma!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: De um email que foi enviado pelo meu amigo Tarciso F. Pinto.

- I bibida prus músicus!

2 comentários:

helena castelo disse...

Adorei seu "conto". Adoreir seu blog. Bom encontrar vida inteligente em meio a tantas bobagens na internet.

Norival R. Duarte disse...

Obrigado Helena, pela visita ao meu blog, pelo comentário deixado nele e pelos elogios.

Apareça sempre!

Grande abraço.