sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Jogaram purpurina em mim

Fui homenageado recentemente, por duas vezes, pelo do meu amigo virtual Eduardo P. Lunardelli, catarinense de Imbituba, um artista, como ele mesmo se define na descrição de seu perfil e cujas criações se comprovam na qualidade das suas postagens e disponibilizadas pro mundo todo pela Internet, num almanaque assaz profuso de informações aos seus visitantes, com matérias das mais variadas procedências e vertentes, além daquelas de cunhagem própria.

Na primeira vez, com a publicação no seu site denominado Varal de Idéias, neste post, da minha fotim, a mesma que está na sidebar desta página, acompanhada do link para acessar o meu blog. Parece apenas uma simples homenagem dele para com este visitante de seus sites e comentarista ocasional de suas postagens, mas o fato, porém, ultrapassa a mera publicação das informações sobre mim e ultrapassa a fronteira do inesperado, de forma tão agradável quanto a própria homenagem em si, dado que tenho comprovado um incremento significativo no numerador que acusa as visitas que recebo no meu blog desde a data daquela postagem.

A segunda ocorreu no seu site Vítima da Quinta, neste post e neste, com uma caricatura da minha caricata (É assim mesmo!), exuberante, bela e inconfundível imagem - conforme mamãe sempre me diz - o que me deixou bastante honrado com a consideração que ele teve para comigo.

A propósito, deixei o seguinte comentário no respectivo post do Eduardo:

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

“Caro Eduardo:

Como eu disse num comentário lá no meu blog, naquele post da Gordura Hidrogenada, que você pode conferir aqui, essa “minha caricatura feita por você... Pô, cara! Ficou legal pra chuchu!”.

Agora, fala a verdade: quando você estava me caricaturarizando (É assim mesmo?), não sentiu uma sensação algo estranha, um tremor nas pernas, talvez até uma palpitação extra no seu coração, como se estivesse fazendo a caricatura do Harrison Ford, tal a impressionante semelhança entre nós?

Talvez paire um instante de dúvida nas suas conjecturas a esse respeito, ou nas de algum outro visitante, ao se analisar e se comparar apressadamente os tamanhos das bochechas, da papa, do nariz, da orelha... Mas se você colocar em mim aquele chapéu do Indiana Jones - Ah, aí, ô meu! - todas as incertezas cairão por terra. Não precisa nem botar aquele casaco surrado de couro que ele também sempre usa nos seus filmes.

Agora, falando sério: devo confessar que esta foi a primeira vez em toda a minha vida que a minha imagem foi caricaturada e me sinto deveras muito vaidoso pela sua consideração para com este seu modesto fã.

Vou, já, já, pregá-la no meu blog, ora se vou!

Grande abraço.”

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

E aqui está a caricatura que o Eduardo fez de mim:

Gostei, repito, e me sinto como se tivessem me dado um banho de melado com purpurina (Aêêêê, Clóvis Bornay!): gostoso e brilhoso.

- I bibida prus músicus!

5 comentários:

CONCEIÇÃO DUARTE disse...

Menino do céu!!!!!!!!! Adorei a caricatura. Ficou 1000! Muito boa, a tua carinha e expressão malandra, bonachona, legal, amiga, companheira e como se vc sempre estivesse sentado numa rede, de cara para o mar.... Assim que vc passa a sua imagem pra gente, com muito bom humor, amor, e inteligência. Legal, gostei! Bjus COn

Georgia disse...

Norival que linda ficou a sua caricatura. O Edu, é mesmo um artista maravilhoso e esses presentes que ele nos oferece tao getilmente sao fantásticos.

Eu concordo com cada palavra da Conceicao sobre você.

O Harrison Ford que se cuide, rs.

Abracos

Eduardo P.L disse...

Ué??? Você não é o Harrison Ford???
Então, me desculpe, me enganei....

rsrsr

Forte abraço e obrigado pelas DOCES palavras!
Estou sem COMPUTADOR e só na segunda, se o técnico não falhar...volto a ativa!
Escrevo da Praia do Rosa, de uma Lan House ao lado de duas menininhas de menos de nove anos, que dedilham o teclado melhor do que eu...

Abçs e mais uma vez obrigado!

PS- Obrigado à NOSSA AMIGA Georgia, DETETIVE MAIOR!

valter disse...

Norival, até que vc ficou bonito na foto. O Eduardo costuma castigar suas vítimas. Comigo não aconteceu por que "brigamos" antes e escapei de ser uma das Vítimas da Quinta. O que me deixou aliviado de um lado (já que sou feio prá caraca e iria ficar muito pior) e triste por outro, por que ser caricaturizado pelo Eduardo é um privilégio. Enfim, não se pode ter tudo, não é mesmo?
Forte abraço

Norival R. Duarte disse...

Conceição, Geórgia, Eduardo, e Valter:

Minha caricatura ficou bonita, sim! Brinco dizendo que me deixou parecido com o Harrison Ford, outra brincadeira permanente minha, mas a danada me deixou mais parecido, mesmo, foi com o Sérgio Cabral (Cruz credo!). Sei lá!

Quanto à tua caricatura, Valter: olhando bem para a tua fotim publicada em teu post do dia 6 pp, te acho muito parecido com o Antony Hopkins e essa semelhança pode ter deixado o Eduardo em conflito imagético (Essa palavra existe, sim, senhor!) e pode ter sido um dos motivos que o levaram a se refugiar mais uma vez em Imbituba para desanuviar as suas inspirações ou ele está querendo fazer uma surpresa pra tu. Fique ligado e aguarde bebendo água de coco em alguma praia de Mongaguá ou vá pra PIER FM trabalhar, ô meu!

Abraços pra todos e uma ótima semana.