domingo, 7 de dezembro de 2008

Aniversário de Luísa Paiva, minha mulher

Hoje é o dia do 60º aniversário da minha mulher, Luísa, companhei-ra há 45 anos, mais exatamente desde 23 de janeiro de 1963, dia em que nos conhecemos.

Óia ela aqui, na frente do banner que ela criou e mandou confeccionar, ostentando um pensamento maravilhoso de Cora Carolina, cujo significado expressa muito bem uma das características do seu caráter e do seu modo de vida:
.Nós dois, casados desde 03/07/71:

.A nossa clã reunida:
..Imagens da festa:


Foi uma feliz e alegre festa. Parabéns, Luísa, querida, e que você tenha ainda muitos anos de vida para me agüentar e me esquentar (em dois sentidos: esquentar nossos lençóis e a minha cabeça contra os meus vícios).
.
- I bibida prus músicus!


6 comentários:

Aninha Pontes disse...

Olha só como as coisas não acontecem por acaso.
Por recomdação do bem, vim cá.
Chego aqui em dia de festa. Tudo bem que a festa foi ontem, mas sempre é tempo de desejar felicidades à alguém.
Principalmente uma irmã de signo.
Parabéns Luísa.
Acho que nosso signo nos ajuda a suportar esses nossos homens por tanto tempo né?
Mas falando sério, que vc seja muito feliz.
Que seus dias sejam de muita alegria.
Prazer em conhece-los.
Um beijo aos dois.

valter disse...

Norival,
festinha comportada, hein? O máximo de extravagância foi uma garrafinha de água mineral sem gás alí na mesa.
Parabéns para Dona Luísa.

Abraço forte

Norival R. Duarte disse...

Querida Aninha:

Deixei que minha mulher respondesse ao seu comentário, o que ela fará em seguida.

Já deixei meus cumprimentos pelo seu aniversário em outra postagem, mas reitero os meus parabéns por mais um ano de vida e desejo que aos existentes se somem muitos outros.

Beijos e abraços, Norival.

Norival R. Duarte disse...

Cara Aninha:

Estou agradecida com as tuas palavras e te desejo, igualmente, saúde, paz e muita tranqüilidade na tua família. E que os anos que se somarão aos de agora continuem te contemplando com muita alegria junto com seu marido.

Um grande abraço e um beijão, Luísa Paiva.

Norival R. Duarte disse...

Caro Valter:

Obrigada pelos cumprimentos.

Norival sempre me mostra as postagens interessantes do teu blog e agora ele está sintonizado o dia todo na tua PIER FM, da qual eu também gostei.

Beijos e abraços, Luísa Paiva.

Norival R. Duarte disse...

Caro Valter:

Você é macaco velho e já deve ter notado que quando ando mexendo no PC é porque estou afastado da marvada, mesmo, e quando estou mexendo com a marvada, o meu afastamento é do PC, de forma total. Ou um ou outro, sem alternativas. E no momento, não quero saber de cachaçada.

Mas correu cerveja e chopinho, sim! O proubrema é que os garçons não deixavam garrafas vazias nas mesas, apenas os copos com os líquidos, com preponderância de cocas, guaranás e águas minerais, demonstrando, na realidade, que foi uma festa comportada.

Abraços papagoiabenses.