sábado, 14 de fevereiro de 2009

Adivinha, adivinha!

A pergunta é: - Quantos anos o boizão aqui do lado tinha quando tirou esta fotografia?

Concederei, com muita magnamidade, o meu “– OK, my boy!”, pros fulanos e/ou pras fulanas que acertarem, a comer queijo mineiro no café da manhã por uma semana e depois ler qualquer jornal.

Dica: lembro que nasci em 04 de julho de 1944, o mesmo dia da Independência dos EUA. Muito fácil de memorizar, certo? [Do not be forgotten! (Traduzido perto, conforme meu tradutor online!)]
.
- Clica na imagem para ampliá-la, mas cuidado, porque é assustadora!

I bibida prus músicus!

4 comentários:

Conceição Duarte disse...

Norival né por nada , não, mas aqui, neste isntante eu não consigo abrir a foto do "boi" rsrsrs, Será que outros conseguiram ou aconteceu algo errado? Verifica aí?? Volto depois pra ver se é apenas coisas da net... To louca pra arriscar heheh bjus CON

Norival R. Duarte disse...

Essa foto é atual, Conceição! Apenas que, sob pressão da minha esposa, uma leve pressão que já durava uns 10 anos, mandei fazer uma balaige invertida nos meus cabelos brancos. Achei que ficou uma grande merda, além de ter-me sentido ridículo com aquela porra de touca de plástico no meio da mulherada. Coisa de viado!

Abraços e beijos.

Conceição Duarte disse...

Ahahahahahhahahah NOri que nada! Tá lindo de morrer, quer saber uma coisa: O cara quando não é viado, nem travestido, maquiado, de batom vermelho, fica com jeito de viado! Isto cara, sem preconceito nenhum pois tenho mil amigos viado e amo todos eles, já nasce cara! Vc tem nada disso , não! Tú é macho paca, nem precisa dizer hehehehehe é nóisxxxx

Ah, se sabia que em POrtugal, bicha quer dizer fila? Fila no sper mercado, fila de ônibus, fila de gente pra entrar no cinema... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
E bicha é panelereiro kkkkkkkkkkkkkkkk Nossa língua é d+++ , Né não?

Bjussssssssssssssss kkkkkkkkkkkkkkk

CON

Norival R. Duarte disse...

Pô, Conceição, nem sei como responder adequadamente ao seu comentário, mas valeu pela impressão que você tem de mim, de cabra macho, durão. Ai, ai! Cansei!

Quanto às palavras da língua portuguesa usadas pelos nossos patrícios, vez ou outra tomo conhecimento de alguma delas. Mas não memorizo! Prá que? Não vou utilizá-las mesmo nem tenho pretenções de viajar mais para o exterior, Portugal incluido.

Beijos e abraços.