quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Cinquenta Tons de Cinza

Quatro homens costumavam ir pescar juntos há anos.

Este ano, a mulher do Osvaldo bateu o pé e disse que ele não ia. Profundamente desapontado, ele telefonou e contou aos companheiros que não poderia ir.

Dois dias depois, os outros chegaram ao local do acampamento e, muito surpresos, lá encontraram o Osvaldo, descansando e já com a barraca armada.

- Osvaldo, como você conseguiu convencer a patroa a deixá-lo vir?

- Bem, ontem à noite, depois que terminou de ler "Cinquenta Tons de Cinza", minha mulher me arrastou pro quarto. Na cama, havia algemas e cordas! Ela me mandou algemá-la e amarrá-la à cama e depois disse:

- Agora faça tudo que você quiser...

E aqui estou eu!

- - - - - - - - - - - - - - -

- I bibida prus músicus!

5 comentários:

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkk

filho da pulicia.

Essa é das boas.

Rosani Nauar Gomes disse...

Adorei! Muito bom, adoro seu bom humor amigo, abraço

Norival R. Duarte disse...

Obrigados, Gu e Rosani, pelas visitas ao meu blog e pelos comentários deixados nele.

Grande abraço.

Anônimo disse...

Oi Norival, sou tão ruim no computador, que nem sei como faZER COMENTÁRIOS, já tentei em diversas ocasiões. Se agora conseguir, é para dizer-lhe que adoro seu BLOGÃO e MUITOOOOOOOOO.
Abração.
Luiz Marques.

Norival R. Duarte disse...

Salve, Luiz!

Obrigado por visitar o meu blog, pelo comentário deixado nele e pelo elogio.

Grande abraço e volte sempre.