quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Estradas muito loucas

De repente, não muito mais do que de repente, aliás, menos do que de repente, mas bem pertinho que de repente, deu um estalo na minha cachola para realizar um procedimento com certas mensagens em power point que recebo e às quais dedico uma atenção especial.

Mensagens que todo mundo sabe serem normalmente constituídas por vários slides, os quais gostaria de vê-los todos publicados aqui neste blog. Só que ficaria para os amados visitantes mais pertinazes e aventureiros muito enfadonho navegar por ele, com posts de 6, 20 e até 50 slides de uma única tacada.

Destarte, objetivando acalmar a minha egolatria e mostrar algo, por assim dizer, do meu gosto fora de séééérie, da minha preferência por aquilo que aprecio, passarei a publicar neste blog apenasmente um slide da mensagem selecionada para tal, sendo os demais publicados naquele outro blog meu, o <ó pa qui, ó...>, dando-lhe vida novasmente, até porque o coitadinho andava paradão, paradão, o que poderia levá-lo futurasmente a sérios poubremas de existência.

Quando assim proceder, fornecerei o link correspondente para um pulo na velocidade da luz, sem trocadilho (esse fiz com o pé nas costas), desde este blog até aquele outro.

Pena que a sonorização das mensagens, parte integrante sempre presente nelas e que dá aquele tchan enriquecedor às mesmas não seja possível de ser incorporada nem cá nem acolá (He, he! Nem cá nem acolá... (Novamente aquela manifestação espontânea da minha veia poética enrustida). Entrementes, se o ilustre visitante desejar recebê-la por inteiro, bastará tascar um comentário no post correspondente, deixando a descoberto o endereço eletrônico do seu email. Na primeira oportunidade, mando-lhe-a (Tá certo isso, professor?) com muito prazer.

No caso deste post, o link correspondente é
este aqui. Vai lá, vai! Tem uma estrada mais maluca do que a outra, numa seqüência espetacular de 16 slides. A mensagem original se compõe de 24 slides mas excluí algumas por causa de um tal de copyright. Também não tem música nem barulho de motores de veículos que trafegam pelas estradas. Também não tem som de buzinas, o que é muito bom, não é verdade?

Então, deixemos de farofada e mostremos a primeira isca.
.

Não sei onde fica, mas, pelas placas dominantes dos carros, parece ser Los Ângeles.

- Brigado, Ângela, pela remessa da mensagem! Valeu!

- I bibida prus músicus!

2 comentários:

ma disse...

Muito legal, quando puder visite o site:

http://humor-power-point.wmnett.com/engracados.html

Norival R. Duarte disse...

Salve, MA!

Visitei o seu site e também gostei do que vi lá.

Pena que não achei um lugarzinho nele pra deixar o meu comentário.

Em todo caso, obrigado pela visita e volte sempre.

Grande abraço.